Teixeira de Freitas fecha 5º mês seguido com saldo positivo em criação de emprego formal

Apesar disso, município ficou no grupo dos vizinhos da região que acumularam saldo negativo em 2020

Centro comercial de Teixeira de Freitas. Foto: Arquivo/OSollo

Teixeira de Freitas iniciou 2021 com uma boa perspectiva de recuperação econômica, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, que calcula o saldo considerando a diferença entre as admissões e os desligamentos do mês.

Em dezembro, pelo quinto mês consecutivo, o município apresentou resultados otimistas na geração de empregos, tendo alcançado um saldo positivo de 162 novos postos de trabalho criados. Foram 589 admissões e 427 desligamentos.

Destaque para o setor do Comércio, que desde setembro fica no topo das admissões. Em dezembro, somou 157 novas vagas preenchidas.

Em seguida, aparecem: Serviços (18) e Agropecuária (14). Indústria (-6) e Construção (-21) tiveram saldos negativos.

Acumulado do ano

Embora os resultados sejam promissores, o município sente os impactos da pandemia e não conseguiu se recuperar ainda em 2020.

De março a julho do ano passado, Teixeira perdeu 935 postos de carteira assinada. Já de agosto a dezembro, criou 705. Considerando os meses de janeiro (-337) e fevereiro (147), ainda sem pandemia, o acumulado do ano ficou -330, ou -1,53%.

Durante todo o ano de 2020, a atividade econômica que mais perdeu postos foi de Indústria (-258), seguida por Construção (-113).

O Extremo Sul e a Bahia

Os melhores resultados da região Extremo Sul, considerando todo o ano de 2020, foram de:

  • Mucuri: 688 vagas criadas (10,91%) e
  • Nova Viçosa: 267 (6,91%).

Porto Seguro teve saldo negativo, com -2.050 (-7,50%) postos de trabalho. Em Eunápolis, o resultado foi de -188 (-1,02%). Itamaraju fechou o ano com -533 (-8,58%).

A Bahia, mesmo com uma boa recuperação na evolução mensal, fechou com -5.307 postos. O Brasil fechou com um saldo positivo de 142.690 vagas criadas de trabalho formal.

1 COMENTÁRIO

  1. A maioria dos recrutadores exigem que o candidato tenham um ensino superior e tempo de experiência absurda que muitos de nós não temos só até o ensino medio/fundamental ou até mesmo nem ensino tem como podemos consegui uma oportunidade se eles mesmos não dá pra esses públicos.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui