PF deflagra operação para desmontar esquema de fraude de licitação na BA

11 empresas teria sido montadas para combinar preços e ganhar editais.

Prejuízo estipulado a órgãos federais chega a R$ 2 milhões em três anos.

(Foto ilustrativa)
A Polícia Federal quer desarticular uma quadrilha que atua em fraudes de licitações de órgãos públicos federais na “Operação A-Gate”, deflagrada nesta segunda-feira (20). Foram expedidos seis mandados de prisão temporária e 14 de busca e apreensão.

Segundo aponta a investigação, dois homens chefiam o esquema e constituíam empresas com ajuda de terceiros. O grupo fazia simulações para concorrer nos processos licitatórios, enquanto combinavam valores mais altos e garantiam a vitória para as empresas montadas.

De acordo com a PF, ao menos 11 empresas já foram identificadas e o prejuúzo apurado passa de R$ 2 milhões ao longo de três anos, entre 2010 e 2013. Todas elas atuam no fornecimento de mão-de-obra para serviços gerais.

A polícia afirma que os órgãos federais que foram alvos da fraude são a Delegacia Regional do Trabalho, Fundação Nacional de Saúde, Delegacia da Receita Federal de Julgamento em Salvador, Delegacia da Receita Federal em Feira de Santana, Marinha do Brasil e Anatel.

Se comprovadas as suspeitas, os envolvidos serão indiciados por falsidade documental, fraudes a licitações e formação de quadrilha. Os detidos nesta segunda-feira ficam presos por ao menos cinco dias, prazo que pode ser prorrogado por mais cinco.

 

 

 

Fonte: G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui