‘Carta pela democracia’ é lida em evento na Faculdade de Direito da USP

‘Carta pela democracia’ é lida em evento na Faculdade de Direito da USP
‘Carta pela democracia’ é lida em evento na Faculdade de Direito da USP. Foto: Terra Brasil
O manifesto tratado como “carta pela democracia” foi lido na manhã desta quinta-feira, 11, na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Com tom político, o evento contou com diversos representantes da sociedade civil, como empresários, juristas, movimentos sociais e entidades sindicais.

Apesar de não contar com menções nominais a Jair Bolsonaro (PL), o manifesto defendeu a transparência do sistema eleitoral brasileiro, em um embate político conhecido do presidente, e também elogiou a atuação recente de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Alguns manifestantes foram vistos exibindo mensagens contra Bolsonaro e outros carregaram material de apoio ao ex-presidente Lula, candidato do Partidos dos Trabalhadores na eleição de outubro.

Durante os discursos, Celso Campilongo, diretor da Faculdade de Direito da USP, afirmou que “o vencedor das eleições é o povo brasileiro”. Reitor da USP, Carlos Gilberto Carlotti Júnior, também falou aos presentes.

O ex-ministro da Justiça José Carlos Dias leu a carta a primeira carta, chamada “Em defesa da democracia e da justiça”, que tem como signatárias 107 entidades, entre associações empresariais, universidades, ONGs e centrais sindicais.

Na sequência, juristas vão ler a “Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado democrático de Direito”, organizada por ex-alunos da Faculdade de Direito da USP, com mais de 930 mil signatários.

A data do ato foi escolhida por marcar o aniversário da criação dos cursos de Direito no país e por coincidir com a leitura de um manifesto no mesmo local, em 1977, contra a ditadura militar.

Do lado de fora da faculdade, no centro de São Paulo, uma multidão se reuniu, com bandeiras de movimentos sindicais dominando as manifestações.

Fonte: Terra Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui