Vitória da Conquista se prepara para 10ª Conferência Municipal de Assistência Social

Foto: Ascom

Será realizada nos os dias 9 e 10 de agosto, no auditório do CEMAE, a 10ª Conferência Municipal de Assistência Social, que terá como tema: “Garantia de Direitos no Fortalecimento do SUAS”. A conferência tem por objetivos reafirmar o papel da Assistência Social como política garantidora de direitos e da urgente necessidade de dar visibilidade a esta contribuição para a sociedade e trazer o usuário para o centro do debate.

Para elaborar propostas e eleger delegados para Conferência, o Governo Mais perto de Você, por meio do Conselho Municipal de Assistência Social, realizou entre os dias 1o e 14 de julho, 18 pré-conferências, nas quais foram eleitas propostas para os quatro eixos temáticos: A proteção social não-contributiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistenciais; Gestão democrática e controle social: o lugar da sociedade civil no SUAS; Acesso às seguranças socioassistenciais e a articulação entre serviços, benefícios e transferência de renda como garantias de direitos assistencialísticos; A legislação como instrumento para uma gestão de compromissos e corresponsabilidades dos entes federativos para a garantia dos direitos socioassistenciais.

As pré-conferências foram realizadas nas zonas urbana e rural e contaram com a participação de trabalhadores do SUAS, usuários e representantes de entidades não governamentais. “Os encontros contaram com com mais 500 participantes, que elaboraram cerca de 90 propostas, que serão organizadas por eixos temáticos e debatidas e aprovadas pela plenária da 10o Conferência Municipal de Assistência Social”, explicou Camilla Fischer presidente do Conselho Municipal de Assistência Social.

Para Neivândio Santos Oliveira, 43, morador do distrito de Bate Pé, que foi escolhido como delegado da 10o Conferência, é muito importante a participação popular, pois é o usuário que sabe de suas necessidades, “quem mais conhece os problemas da população é própria população. O importante é esta parceria entre desenvolvimento social e população e que todos participem, não só os delegados”, ressaltou Neivândio.

Já para Elza Santos, presidente da APAE, que participou da pré-conferência que reuniu as entidades não governamentais, a conferência será um grande aprendizado, uma oportunidade para absorver o conhecimento sobre o SUAS, “a conferência para mim será um grande divisor de águas e espero poder repassar para os demais todo conhecimento adquirido durante o evento”, destacou Elza.

 

 

 

 

 

 

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui