Vítimas de sequestro em Prado prestam depoimento; caso repercute

Foto: Reprodução

A Polícia Civil tenta identificar os criminosos envolvidos no sequestro da família do empresário Frank produções, filho do vereador e ex-presidente da Câmara de Itamaraju, Francisco da Chagas Feitosa, “Chico Giló”.

A família do empresário ocupava um imóvel no município de Prado, numa área nobre a poucos metros da praia, quando foi interceptada por bandidos armados. Durante a ação, os indivíduos chegaram a levar pertences e destruir vários itens no local. Em seguida, deixaram o local levando as vítimas como reféns.

A esposa, filhos e pessoas que acompanhavam a família ficaram sobre a mira dos bandidos, que obrigaram o empresário a pagar o resgate. Pessoas ligadas a família relatam que a quantia paga no resgate chega a R$ 300 mil reais, mas a polícia não confirmou.

Durante o período da tarde desta terça-feira (08), equipes das polícias civil, militar e grupos especiais realizaram rondas e o empresário, além de membros de sua família prestaram depoimento na delegacia do município de Itamaraju, aos delegados Kleber Eduardo Gonçalves e Waldizia Fernandes Rocha.

Poucos detalhes foram revelados, mas os depoimentos avançaram pelo período noturno.

Um dos veículos utilizados na fuga dos bandidos foi abandonado no município de Itamaraju. A polícia tenta montar uma investigação com as pistas deixadas pelos criminosos. [Fonte: Itamaraju Notícias]

A repercussão

Na tarde desta terça-feira, dia 8 de janeiro, os maiores veículos de comunicação da Bahia, a exemplo do G1, A Tarde e Jornal Correio, deram destaque ao caso.

O Jornal Correio, por exemplo, trouxe um fato novo ao informar que o sequestro envolveu nove pessoas da família do político e o caseiro do imóvel de veraneio localizado na região central do Prado. [Fonte: TN]

Mais informações a qualquer momento.

 

 

1 COMENTÁRIO

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui