UFBA e UESC representam a Bahia em ranking das melhores universidades do mundo

A Universidade Estadual de Santa Cruz, a Uesc. Foto: DIvulgação

Duas universidades baianas apareceram por mais um ano consecutivo no ranking das melhores universidades do mundo edição 2021. A divulgação foi feita pelo Times Higher Education, na última quarta-feira (02).

São elas: a Universidade Federal da Bahia (UFBA) e a Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC). Ambas repetiram o feito do ano passado e aparecem na faixa das 1.001+, assim como a maioria entre 52 brasileiras que foram listadas no ranking (35 federais, 11 estaduais e 6 particulares)

Nenhuma instituição de ensino superior do país aparece entre as 200 melhores (a partir da 200ª colocação, a classificação é feita em grupos).

Destaque para a Universidade de São Paulo (USP), melhor colocada do Brasil neste ranking há pelo menos nove anos. Subiu da posição 251-300, no ano passado, para a de 201-250. Já a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que aparece em segundo no país, passou da faixa 501-600 para a de 401-500.

As melhores do mundo

O top 10 das universidades é preenchido por oito instituições dos Estados Unidos e duas, do Reino Unido:

  1. Universidade de Oxford – Reino Unido (pelo 5º ano consecutivo)
  2. Universidade Stanford – EUA
  3. Universidade Harvard – EUA
  4. Instituto de Tecnologia da Califórnia – EUA
  5. Instituto de Tecnologia de Massachussets – EUA
  6. Universidade de Cambridge – Reino Unido
  7. Universidade da Califórnia, Berkeley – EUA
  8. Universidade Yale – EUA
  9. Universidade Princeton – EUA
  10. Universidade de Chicago – EUA

Sobre o ranking

Times Higher Education World University Rankings 2021 avalia mais de 1.500 universidades em 93 países e regiões, sendo considerado o maior e mais diversificado ranking de universidades até hoje.

São observados 13 indicadores que medem o desempenho em quatro áreas: ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectiva internacional.

Foram analisadas mais de 80 milhões de citações em mais de 13 milhões de publicações de pesquisa e inseriu respostas de pesquisas de 22.000 acadêmicos em todo o mundo.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui