Transporte coletivo de Eunápolis volta a circular normalmente

Retorno aconteceu um dia após a empresa responsável anunciar redução de 70% dos ônibus em circulação. Foto: OSollo

O serviço de transporte público coletivo da cidade de Eunápolis voltou a funcionar normalmente com todos os veículos nesta terça-feira, 13 de novembro. O retorno aconteceu um dia após redução de 70% da frota utilizada pela GWG – Empresa Eunapolitana de Transportes, responsável pelo setor.

De acordo com o proprietário, Adelson Cirilo dos Santos, a empresa ainda está negociando com a prefeitura sobre a manutenção contratual, ações para frear o crescimento do transporte clandestino, entre outros. Ainda segundo o empresário, todos os ônibus voltaram a circular normalmente por conta da preocupação da empresa com a população eunapolitana, que precisa do serviço para se locomover, inclusive as pessoas mais carentes e empresas que compraram cartões de transporte coletivo para seus funcionários. “Mas, se o município não tomar uma decisão séria em relação ao transporte clandestino, a empresa não terá condições de continuar com o serviço”, ressaltou.

Apenas 30% dos ônibus em circulação

Na última sexta-feira (09), a GWG divulgou uma nota informando que no 12/11 (segunda-feira), apenas 30% (07 unidades) dos ônibus urbanos que circulam em Eunápolis estariam disponíveis para a população da cidade. O motivo seria a inobservância da prefeitura em relação aos termos do contrato assinado em 2010, além da inviabilidade para a renovação e modernização da frota e, principalmente, pelo crescimento do transporte clandestino de passageiros. A empresa afirma ter protocolado a nota sobre a redução no dia 08/11, junto ao Ministério Público, Câmara de Vereadores, Gabinete do prefeito, Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), e Instituto Federal da Bahia (IFBA).

A prefeitura de Eunápolis foi procurada pelo Jornal OSollo após a divulgação feita pela empresa de transporte, porém, disse não ter sido informada sobre o assunto oficialmente. E mesmo após o retorno da frota, ainda não se pronunciou sobre o caso.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui