Território da Costa do Descobrimento transformará a região

Mesa de trabalhos
Extremo sul – Uma reunião realizada no dia 2/9, no município de Santa Cruz Cabrália, na Casa Cabral Belmonte, dá continuidade ao processo de criação do “Território de Identidade da Costa do Descobrimento”, que faz parte do programa do governo do estado, “Território de Identidades”, que tem como finalidade promover o desenvolvimento social de toda a Bahia. Estiveram presentes representantes dos municípios que compõem a 8ª região: Eunápolis, Santa Cruz Cabrália, Belmonte, Itabela, Itapebi e Itagimirim.

A pauta do encontro, de acordo com o secretário de Agricultura e Pesca de Cabrália, Lannes Almeida, foi discutir a documentação, a criação de colegiado e do regimento que irão nortear o território. “O Território da Costa do Descobrimento já existe de fato, agora é necessário que ele exista também de direito”. Atualmente, os municípios ainda fazem parte, legalmente, do “Território do Extremo Sul”

O Extremo Sul, ainda conforme explica o secretário, é um território muito extenso, o que dificulta uma discussão melhor para a busca de mais recursos para a região e de políticas públicas que destinem verbas para os municípios que compõe a Costa do Descobrimento. “Precisamos nos unir, para que os oito municípios mostrem a força de nossa região. Temos que ter um articulador que nos represente de forma efetiva, junto aos governos Estadual e Federal, pois nós iremos dizer o que queremos e precisamos para o nosso território”.

O programa, coordenado pela Secretaria Estadual do Planejamento (Seplan) irá elaborar estratégias de desenvolvimento sustentável que contemplem a integração de políticas públicas, a ampliação de mecanismos de participação social e a valorização da diversidade cultural, social, econômica e geográfica. “É nossa chance de executarmos ações interligadas entre os municípios, ações que envolvam Meio Ambiente, Turismo e Geração de Renda, por exemplo. O território será mais forte que o município, formaremos uma unidade”, disse.

O Território, quando estiver ativo, irá permitir também, segundo Lannes, que a região busque a instalação, em seus municípios, de representações de órgãos estaduais e federais. “Hoje quando precisamos de algum órgão público, temos enfrentar quilômetros, é necessário que a Costa do Descobrimento seja privilegiada com a instalação de representações destes órgãos”, finalizou.

Fonte: Raimundo Santana Fonseca

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui