Teixeira anuncia primeira escola municipal com disciplina militar

Teixeira de Freitas terá sua primeira Escola Municipal Militar a partir de setembro. Foto: Ascom

Em uma reunião com a comunidade escolar na noite desta quinta-feira, 08 de agosto, o prefeito de Teixeira de Freitas, Temóteo Brito, e secretários anunciaram a implantação do sistema de disciplina militar na Escola Municipal Clélia das Graças Figueiredo Pinto, no bairro Santa Rita.

Conforme o gestor, a meta é que cinco escolas recebam o método nesta primeira fase. A ação é fruto da integração entre a Prefeitura Municipal, através das secretarias de Educação e Cultura e de Segurança Pública, junto com a Polícia Militar da Bahia.

O vereador Sargento Berg e o delegado Manoel Andretta. Foto: Elizeu Portugal/OSollo

A reunião contou com a presença de pais, professores, coordenadores e autoridades locais, dentre elas: o delegado Manoel Andretta e o vereador Sargento Berg, autor da indicação parlamentar que transformará a escola em regime militar.

O prefeito Temóteo. Foto: Ascom

Segundo o prefeito, a intenção é promover uma transformação na rede pública de ensino. A implantação será realizada através da assinatura de um Termo de Cooperação Técnica.

Nosso intuito é realizar os sonhos dos pais que há muito desejam receber mais uma unidade escolar militar na cidade. A escola Clélia será a nossa primeira da rede municipal, mas esse mesmo regime está presente em 62 municípios do nosso Estado”, disse Temóteo.

O prefeito Temóteo ao lado de colaboradores da escola. Foto: Ascom

Animado com a ação, o secretário de Educação e Cultura, Hermon Freitas, falou aos pais sobre os benefícios do sistema, não só pela escola, mas também para a família.

O secretário de Educação e Cultura, Hermon Freitas. Foto: Elizeu Portugal/OSollo

Esperamos seis meses para fazer a implantação do projeto que chega agora maduro, tendo em vista as experiencias semelhantes na região. Uma iniciativa do prefeito Temóteo Brito que acredita na resolução dos problemas disciplinares com a chegada da novidade na escola”, comentou.

A escola

A escola que conta hoje com 1.132 alunos, passará por mudanças estruturais, a fim de adequação ao novo modelo proposto e a contratação de seis policiais militares da reserva remunerada (aposentados) para atuarem na escola, realizando o acompanhamento disciplinar dos alunos.

O senhor Emilio Cezar Sangali, do Conselho Escolar. Foto: Elizeu Portugal/OSollo

O representante de pais no Conselho Escolar, o senhor Emilio Cezar Sangali, disse que a chegada do regime militar na escola representa uma grande conquista. Para ele, “essa é uma grande conquista, que há muito era aguarda pela comunidade e a escola necessitava desse olhar disciplinar. Tenho entrado em contato com os pais e eles têm recebido bem a proposta e estão expectantes”.

O novo sistema

O projeto perpassa ainda em submeter os alunos à um regime disciplinar diferenciado, cercado de civismo, cidadania e respeito aos valores morais.

O secretário de Segurança e Cidadania, Capitão Victor Costa. Foto: Elizeu Portugal/OSollo

O secretário de Segurança e Cidadania, Capitão Victor Costa, fez uma breve explanação dos detalhes para a implantação. Na oportunidade, ele ainda trouxe reflexões sobre o papel educacional de cada pasta.

Estamos fazendo esta capacitação com toda equipe técnica da escola, que ao longo dessa quinta-feira, também tiveram apresentados o projeto. Iremos ainda capacitar os policiais da reserva que irão atuar na unidade. Para nós é motivo de alegria essa nova ferramenta educacional”, comentou.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui