Teixeira: ajude a pequena Ana Ivy a vencer a síndrome de Guillain-Barré

A pequena Ana Ivy. Fotos: Reprodução

Uma “vaquinha” foi lançada com o intuito de ajudar no tratamento de uma criança, da cidade de Teixeira de Freitas, que foi diagnosticada com uma condição rara, conhecida como “a síndrome de Guillain-Barré”.

A enfermidade é um distúrbio autoimune, ou seja, o sistema imunológico do próprio corpo ataca parte do sistema nervoso, que são os nervos que conectam o cérebro com outras partes do corpo.

É geralmente provocada por um processo infeccioso anterior e manifesta fraqueza muscular, com redução ou ausência de reflexos.  A incidência anual é de 1-4 casos por 100.000 habitantes e pico entre 20 e 40 anos de idade.

A campanha chegou a ganhar descrédito em redes sociais

Vizinhas contam que procuraram os meios de comunicação, pois tentaram compartilhar o link da vaquinha em grupos de redes sociais, mas não tiveram êxito.

Coloquei no grupo, mas ninguém deu credibilidade, ninguém comentou nem nada. Divulgar em grupos de ‘Whats’ perdeu a credibilidade, devido às fakes [fake news]. O tratamento é muito caro. Ajuda aí [sic]”.

A senhora Geane de Jesus Aragão Marques é mãe da pequena Ana Ivy Aragão Ferraz, que tem apenas 5 anos de idade. Ela contou um pouco da sua história, enviou fotos e vídeos da criança, que já perdeu os movimentos das pernas e das mãos.

Ela (Ana) apresentou a síndrome de Guillain-Barré há cerca de 2 meses, ficou internada 14 dias e já perdeu os movimentos das pernas e das mãos. Nós moramos em Teixeira, mas viemos para São Paulo porque aqui tem mais recursos para o tratamento dela”, disse.

“Ela tem que fazer uma bateria de exames. O custo é de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) e não temos condições para pagar esse valor, por isso as pessoas estão me ajudando com doações”, acrescentou dona Geane, lembrando ainda que a vaquinha foi uma ideia do pessoal do hospital em São Paulo.

A página ficará no ar por um mês. Foi criada na última terça, 13 de agosto, e se encerra no dia 13 de setembro. O doador tem a opção de contribuir através de boleto ou cartão.

A quantidade arrecadada também é exposta na página, mas, até o fechamento desta matéria, apenas quatro pessoas haviam ajudado.

Entre no site e dê a sua contribuição. A ajuda para a menina está registrada com o número 678013.

Segundo consta no site, a meta é arrecadar R$ 5.000 antes da próxima consulta da menina. Qualquer quantia fará uma grande diferença para continuar o tratamento desta criança.

Clique no link e faça uma doação.

Para saber mais sobre a “síndrome de Guillain-Barré”, entre no site http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/guillain-barre.

Com informações: MedeirosDiaDia

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui