Sul-Americano de Vôlei em Cabrália termina com dois ouros, uma prata e dois bronzes para o Brasil

O prefeito de Santa Cruz Cabrália, Carlos Lero, acompanhado de seus secretários, vereadores e convidados. Fotos OSollo

Entre os dias 09 e 11 de março, Santa Cruz Cabrália (BA) sediou a quinta etapa da temporada 2018 do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia. O torneio teve 16 duplas em cada naipe, divididas em quatro grupos com quatro. Além do Brasil, estiveram presentes duplas da Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela.

O secretário de Turismo de Santa Cruz Cabrália, Guto Jones, e a secretária de Assistência Social de Santa Cruz Cabrália, dra. Ernanda Saffran

Foram 32 jogos pela fase de grupos na sexta-feira (09.03), com seis times brasileiros invictos e garantidos na fase eliminatória. A competição seguiu no sábado (10.03), com o final da fase de grupos e quartas de final. E o Brasil fez a alegria da torcida da casa: avançou com três duplas em cada naipe às semifinais da etapa de Santa Cruz Cabrália (BA) do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia 2018.

A dupla brasileira, Ricardo Santos/Oscar Brandão x dupla argentina

No domingo (11/03), último dia, as duplas brasileiras deram show dentro de casa e dominaram o pódio da 5ª etapa do Circuito Sul-Americano de vôlei de praia 2018, em Santa Cruz Cabrália, na Bahia. Foram cinco medalhas para o país: ouro com Vitor Felipe/Guto (PB/RJ) e Victoria/Tainá (MS/SE), prata com Juliana/Andressa (CE/PB) e bronzes com Josi/Lili (SC/ES) e Ricardo/Oscar (BA/RJ).

Pódio masculino. Foto CBV

A próxima etapa ocorre em Montevidéu, no Uruguai, de 16 a 18 deste mês. Os resultados deste domingo mantêm o Brasil líder isolado do ranking geral feminino, com 1.000 pontos, seguido pelo Paraguai, com 720. Já no naipe masculino o país diminui a diferença para a Argentina, que agora lidera com 880, contra 860 do Brasil, somando todas as etapas.

Pódio feminino

A final masculina foi vencida por Vitor Felipe e Guto por 2 sets a 0 (21/17, 21/18) sobre os argentinos Azaad e Capogrosso, que vinham sendo uma ‘pedra no sapato’ dos times brasileiros. O defensor carioca comemorou a primeira conquista da dupla, formada em agosto do ano passado, e destacou o bom nível técnico do torneio.

Medalhistas da quinta etapa do Sul-Americano de Vôlei, realizado em Cabrália. Foto CBV

A disputa de bronze do masculino não foi realizada, já que Fernandão se lesionou na semifinal contra os argentinos, horas antes, ficando sem condições de entrar em quadra. Assim, Ricardo e Oscar, juntos provisoriamente para esta etapa, levaram a vitória por 2 sets a 0 (21/0, 21/0), ficando com um lugar no pódio na casa do baiano campeão olímpico.

A disputa do feminino teve festa completa do Brasil, que avançou com duas duplas à decisão. Melhor para as jovens Victoria e Tainá (MS/SE), que superaram a medalhista olímpica Juliana e sua parceira Andressa (CE/PB) por 2 sets a 0 (21/15, 21/19).

A sul-mato-grossense e a sergipana já haviam conquistado a etapa de Rosário, na Argentina, além de uma prata em Nova Viçosa, na abertura do circuito, também na Bahia. Agora voltam a subir ao lugar mais alto do pódio.

A disputa do bronze completou ainda mais a festa brasileira, com triunfo de Josi e Lili sobre as colombianas Diana e Yuli por 2 sets a 1 (22/20, 19/21, 15/5), tornando o pódio todo verde e amarelo pela segunda vez na temporada, repetindo o que havia ocorrido em Nova Viçosa.

Ao todo são seis etapas do Circuito Sul-Americano para os dois naipes, e dois torneios ‘Finals’ contando apenas com um naipe cada.

O prefeito em exercício de Cabrália, Carlos Lero, disse ter ficado satisfeito com o evento. Segundo ele, “só quem ganha é a cidade, porque, com certeza, trará resultados econômicos para Cabrália e vai alavancar o turismo, que é nosso objetivo, desenvolver o turismo local”.

Fique de olho nas fotos deste grande evento!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui