Solenidade marca passagem de comando do Corpo de Bombeiros de Teixeira

O tenente-coronel Admilson e o tenente-coronel Roberto. Fotos: Elizeu Portugal/OSollo

Na tarde desta sexta-feira, dia 02 de agosto, uma cerimônia militar marcou a troca de comandantes do Corpo de Bombeiros de Teixeira de Freitas (18º GBM), que atende toda região Extremo Sul. A solenidade aconteceu na Câmara de Vereadores da cidade.

Diversas autoridades militares participaram do momento, inclusive o subcomandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar da Bahia, o coronel Adolfo Jorge Dórea. Após quase dois anos, o tenente-coronel Admilson Cerqueira Reis passou o comando para o tenente-coronel Roberto Jorge Ferreira da Silva.

A solenidade aconteceu na Câmara de Veradores

O tenente-coronel Admilson Cerqueira assumirá o 16º Grupamento de Bombeiros Militar, da cidade de Santo Antônio de Jesus. Entre fatos marcantes de sua passagem por Teixeira, destacam-se o aumento do efetivo de 41 bombeiros militares para 104 e a mudança para nova sede com área de treinamento.

A experiência foi ótima, até por se tratar do meu primeiro comando e, segundo, pela sociedade civil e autoridades que me receberam muito bem, assim como toda tropa. Só tenho a agradecer a Deus e a todos. A outra cidade eu não conheço ainda e será um novo desafio“, disse o comandante.

O subcomandante-geral Adolfo Dórea cumprimenta o novo comandante do 18º GBM

O tenente-coronel Roberto Jorge retorna a Teixeira de Freitas com satisfação, tendo sido o primeiro comandante do 18º GBM. Ele ingressou na instituição em 1990 e, até então, comandava o Corpo de Bombeiros de Itabuna.

A única coisa que vai me pesar é a família que vai ficar em Itabuna, mas estou muito feliz e o que puder fazer de melhor pela cidade faremos. Primamos por um atendimento de emergência no mais curto tempo possível e pela prevenção“, destacou.

Autoridades militares acompanharam a cerimônia

A troca dos comandantes veio através de decreto do Governo da Bahia. Conforme o subcomandante-geral do Corpo de Bombeiros da Bahia, o coronel Adolfo Jorge, a troca é uma política da própria instituição como oxigenação de cargos.

O serviço irá continuar no mesmo empenho, no mesmo padrão de atender à sociedade. Vamos nos reunir em breve com os comandantes para vermos as principais necessidades e alocarmos mais recursos“, disse o subcomandante.

Momento da passagem de comando

Ainda segundo ele, o Extremo Sul deve ser contemplado com vagas exclusivas no próximo edital para a Corporação, a fim de reforçar o efetivo local.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui