Sob um cuidado especial

“Preparas um banquete para mim à vista dos meus inimigos. Tu me honras, ungindo a minha cabeça com óleo e fazendo transbordar o meu cálice.” (Salmos 23.5)

O Senhor é meu Pastor; de nada terei falta. A certeza de Davi não se abala diante da possibilidade de momentos adversos. Ainda que diante de inimigos, de pessoas que fizessem oposição e planejassem o seu mal, ele confiava na provisão e cuidado do Pastor Divino. Neste verso Davi nos coloca diante de detalhes importantes de seu tempo e cultura e precisamos compreende-los para tirar bom proveito do seu salmo. Quando um rei oferecia um jantar e nele colocava alguém em evidência, e fazia isso diante de seus inimigos, estava sendo dada uma mensagem clara: “Não toquem nele, pois está sob minha proteção. Aquele que se fizer inimigo dele será meu inimigo.” Não dar ouvidos à mensagem do rei certamente levaria qualquer um a precisar lidar com sua ira. É assim que Davi se sente. Uma leitura do livro de Ester pode dar uma visão bem clara do significado de se estar sob a proteção do rei, de ser honrado pelo rei. Davi se sente protegido e honrado por Deus. Seus inimigos não poderiam toca-lo quando desejassem. Antes teriam que passar por Deus, seu Pastor e Protetor.

Mas não somente isso. Ele acrescenta: Tu me honras ungindo a minha cabeça com óleo. A unção era o sinal de uma escolha para um papel especial. Essa unção bem poderia ser feita com um óleo aromático, que perfumava. Davi tem as melhores expectativas a respeito do cuidado de Deus. Também podemos ter as melhores expectativas. Deus nos trata singularmente e nos escolhe, cada um de nós, oferecendo um lugar especial em Seu Reino, para participarmos de Seus propósitos. A questão é se cremos nisso e aceitamos o lugar que Deus nos oferta em Seu Reino. Davi, declarou Paulo e Lucas registrou, viveu os propósitos de Deus para sua geração (At 13.36). Esta é uma oportunidade aberta a todos nós. Podemos, cada um de nós, viver os propósitos de Deus para nossa geração. Para o tempo em que aqui estamos. E isso não tem a ver com tornar-se famoso, ser reconhecido por todos, ter milhares de seguidores nas redes sociais, escrever livros ou liderar grandes igrejas. Não, tem a ver com ser o mais importante, mas com ser um servo obediente. Os aplausos das pessoas podem nada significar no Reino de Deus. Há muitos anônimos cujos nomes são bem conhecidos nos céus.

Davi acrescenta mais um detalhe: o meu cálice transborda. Deus enche sua taça ao ponto de transbordar, dando uma ideia de abundância. Ele está falando de alegria, de realização. O vinho serve como uma metáfora para a vida e a felicidade. Davi se sente transbordante de vida e felicidade. Neste mundo há muitas tristezas. Há quem quase que o tempo todo, sente-se mal, sem alegria e atormentado por uma dolorosa falta de sentido. Uma das enfermidades mais cruéis, que nos rouba a vida em plena vida, é a depressão. Sempre que falo de alegria lembro-me dela, pois há muitas pessoas que sofrem desse mal. Recomendo que busquem apoio médico e terapêutico e não abram mão da vida com Deus. E mesmo em meio pesado ambiente da depressão, lutem com fé, crendo na presença do Pastor Divino. Há alegria na comunhão com Deus. Uma alegria que tem o poder de nos reorientar nos caminhos da vida. Jamais desista! Seja como for para cada um de nós, creiamos no testemunho do salmista Davi. Seu salmo é uma oração e um cântico de esperança. Deus é o mesmo. Ele ainda é o Pastor Divino, em cujos braços sempre poderemos encontrar descanso!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui