Sessão da Câmara de Porto Seguro do dia 14/04

Entre os temas discutidos, destacaram-se os relacionados a saúde, segurança e transporte
*Pedro Ivo Rodrigues

Na sessão da Câmara de Vereadores de Porto Seguro, da última quinta-feira, dia 14, os parlamentares discutiram as obras que estão sendo executadas pela prefeitura, como as de asfaltamento nos bairros, a inauguração da Praça da Bíblia e também questões relacionadas à segurança pública, como a troca de comando no 8º Batalhão da Polícia Militar. Os edis também denunciaram a inoperância de um aparelho utilizado para tratamentos médicos, do Hospital Luís Eduardo Magalhães (HLEM), o suposto acobertamento dos casos de dengue hemorrágica no município e a questão do transporte alternativo.

Aliomar Bittencourt cobra julgamento das contas de Jânio Natal

O edil Aliomar Bittencourt parabenizou o prefeito Gilberto Abade pelo lançamento da pedra fundamental do Mercado Municipal de frutas e verduras. Ele também comentou supostas tentativas de adversários políticos de destituí-lo do mandato. “Quero manifestar o meu repúdio a um certo adversário político, que vem deturpando os fatos. Ser temperamental e arrogante é até compreensível. Quero dizer a Jânio Natal que não tenho medo de perder o mandato, pois trabalhei a vida inteira e sou aposentado pela Polícia Rodoviária Federal, tendo um vencimento maior do que o seu quando era prefeito, embora não tenha conseguido erguer um patrimônio como o dele. Suas contas serão votadas e reprovadas”, declarou Bittencourt, salientando: “Hoje, está chegando um sedex com parecer do Ministério Público pela apuração do que está ocorrendo nesta casa. Em Eunápolis, as contas de 2009 já foram levadas para votação e não se justifica o porquê disso não ter ocorrido em Porto Seguro, em relação ao ex-prefeito”, enfatizou.

Nilson Cardoso denuncia possível descaso com a saúde

Público presente
Nilson Cardoso, “Nilsão”, cobrou providências contra o Hospital Luís Eduardo Magalhães (HLEM) em relação a um equipamento utilizado para tratamentos médicos, que estaria inoperante. “É absurda a situação daquelas famílias que estão sofrendo, precisando de tratamento de saúde. São pessoas carentes, que não têm condições financeiras e que estão à mercê da própria sorte. O hospital precisa explicar porque esse aparelho ainda não está funcionando”, protestou o vereador, que agradeceu ao chefe do Executivo pela inauguração da Praça da Bíblia, ocorrida no dia 09. “Por mais de 25 anos, nenhum prefeito teve a coragem de remover aquela favela e tornar o local uma linda praça, como é hoje. Muitos moradores tinham medo de passar naquela rua. O prefeito Abade também está de parabéns pelas obras de asfaltamento nos bairros e pelas 498 casas, do programa Minha Casa, Minha Vida, no bairro Paraguai, habitações decentes”, concluiu.

Dilmo Santiago diz que recursos do HLEM deveriam vir para o município

O líder governista, Dilmo Santiago, também comentou a questão envolvendo o HLEM. “É uma calamidade. Sabemos que por ser do Estado, são direcionados para aquela unidade R$500 mil, que deveriam vir para o município. Esses recursos são administrados pelo hospital, que não resolveu o problema do aparelho quebrado. Uma cidadã do Arraial d´Ajuda precisa de um medicamento que custa R$5.000,00, e é uma pessoa sem condições financeiras, apesar de ter o direito ao fornecimento gratuito do remédio. Entramos na Justiça contra o hospital, para que resolva o problema dessa senhora e de outras pessoas necessitadas”, denunciou Santiago, que também comentou a inauguração da Praça da Bíblia. “Os poderes Executivo e Legislativo conseguiram transformar aquela favela num cartão postal de Porto Seguro”, frisou.

Os vereadores Enildo Rodrigues, Paulo Onishi e Gilvan Florêncio
Evaí Fonseca comentou projeto do SESC em Porto Seguro

Evaí Fonseca comentou o lançamento da pedra fundamental do SESC no município. “No dia 06/02/2009, eu fiz um requerimento solicitando a desapropriação de uma área de 6000 metros quadrados, para a construção da unidade do SESC. Agradeço a todos os vereadores que aprovaram o projeto. É uma obra que irá gerar empregos diretos e indiretos e proporcionar educação a crianças, adultos e pessoas da melhor idade. Haverá teatro, artesanato, aulas de música, canto, dança, etc. As prioridades são: a educação infantil, educação complementar, lazer, trabalho social, entre outras”, declarou o parlamentar, que destacou a importância de se reconhecer as ações positivas do governo. “Quero destacar que faço política e não politicagem, sendo que todas as denúncias que fiz contra a prefeitura foram embasadas pelo Tribunal de Contas. Agradeço ao prefeito pela agilidade na aprovação do projeto do SESC, que será de fundamental importância para a nossa cidade, considerando que afasta as crianças das drogas e da violência”, disse Evaí, que abordou ainda a questão do transporte alternativo. “Um juiz decidiu em favor da Cooperativa de Transporte Alternativo. A lei municipal é clara quando determina que a taxa de liberação de veículos retidos é de R$200,00 e não de R$2.000,00, como estava sendo cobrado pela secretaria de Transportes e Serviços Públicos, gerida pelo senhor Sandy Esmero. A lei é para ser cumprida”, explanou.

Marcos Rodrigues pede providências contra a Rádio 88 FM

Os edis Dilmo Santiago, Carlito Martins e Evaí Fonseca
Marcos Rodrigues, “da Aurora”, complementou a fala do colega: “Essa multa, essa taxa de E$2.000,00, é ilegal. Eu fiz a denúncia à Justiça e o juiz André Strongensky decidiu pela cobrança do valor previsto em lei”, destacou o edil, que leu uma carta de repúdio a Rádio 88 FM, pelo fato da empresa ter negado veiculação de propaganda de um evento esportivo, apoiado pela prefeitura. “Precisamos tomar providências em relação a essa rádio, que faz o que bem entende. A diretora da rádio, a senhora Roberta Caíres, ordenou a devolução do valor pago pela propaganda. Trata-se de uma empresa e, se recebeu pelo serviço, tinha que fazê-lo, mesmo que fosse para uma propaganda da própria prefeitura. O Ministério Público tem que ser acionado”, considerou o vereador, que também falou sobre a troca de comando no 8º BPM. “A transferência do Tenente-Coronel Paulo Faustino representou uma perda muito grande para a nossa sociedade, tendo em vista que realizou um excelente trabalho, o qual esperamos que tenha continuidade com o novo comandante, o Coronel Roberto Carmo”, disse.

Marcos Rodrigues enfocou ainda o Projeto Jovem Aprendiz, que trata da inclusão social de crianças e adolescentes. “A inclusão desses jovens está nas instituições, que realizam um trabalho voltado para sua integração e ressocialização. Cerca de 50 alunos do Colégio Municipal já foram inscritos”, afirmou Rodrigues, salientando a inauguração da Praça da Bíblia. “A oposição ficou incomodada pela realização de um show gospel, como se esse estilo não fosse apropriado para a ocasião. O evento foi um grande sucesso, com um público formado por aproximadamente 10 mil pessoas”, arrematou.

Paulo Onishi enaltece memória do empresário Adriano Rodrigues

Paulo Onishi, “Paulinho Toa Toa”, falou sobre a morte do empresário Adriano Rodrigues, ocorrida recentemente, num acidente aéreo em São Paulo. “Expresso o meu sentimento pela morte do empresário Adriano Rodrigues, um homem que, de fato, amava esta cidade. Há 24 anos, o primeiro voo para Porto Seguro foi num Fokker 100, trazendo 47 passageiros. Foi preciso três operadoras se unirem para viabilizar essa viagem. Na ocasião, o senhor Adriano previu que este destino seria uma potência no turismo brasileiro. Era um visionário, um empreendedor. 90% da sua economia foi investida no município. Ele não levava os lucros dos seus negócios para fora. Temos que baixar a cabeça e agradecer a esse homem que acreditava no turismo. É triste ver pessoas fazendo politicagem com o seu nome, dizendo que o prefeito não deveria ter inaugurado a Praça da Bíblia em respeito ao dia do seu falecimento”, declarou o edil, salientando que empresários ligados a CVC estão desenvolvendo um projeto para criação da Fundação Adriano Rodrigues. “Queremos que esse homem tenha a sua memória honrada. O seu filho assume toda a parte comercial, em São Paulo, e dará continuidade ao seu trabalho com a CVC em Porto Seguro”, informou.

Carlito Martins expressa descontentamento por Trancoso

O vice-presidente da Câmara, Carlito Martins, parabenizou o prefeito pelas obras que estão sendo realizadas, mas externou descontentamento com a situação em que se encontra o distrito de Trancoso, principalmente em relação à segurança pública. “Faço parte da bancada do governo. Fui presidente desta casa e cumpri o meu papel, mas ao retornar ao meu distrito, percebi que a minha comunidade está esquecida. As ruas estão interditadas em função do mau estado em que se encontram. Até hoje, não foi lançada uma pedra fundamental na ponte para aquele local. Amizade a parte, aprovarei todos os projetos para o bem do povo, sou da bancada, mas não posso me calar frente ao que está acontecendo. Os vereadores mais votados do município são de Trancoso, que está abandonada por esse secretário de Litoral Sul”, desabafou Martins, ressaltando que até os serviços que fogem á alçada do município estão sendo sonegados aos moradores do distrito. “O governo do Estado brinca de saúde, de segurança, de educação. Em reunião sobre o assunto com empresários de Trancoso, ouvi que eles têm que dar alimentação e combustível à polícia. A polícia é uma corporação rica, que não necessita desse tipo de ajuda. A segurança é dever do Estado e não podemos ficar à mercê de marginais. Tenho orgulho de fazer parte da Mesa Diretora. Sou Câmara, sou vereador, mas em primeiro lugar está a minha comunidade”, finalizou.

Gilvan Florêncio denuncia tentativa de mudar colégio estadual de endereço

Gilvan Florêncio disse que o município pode ajudar muito na questão da segurança. “Há muito tempo, tenho comentado esse tema. Estive com o prefeito e falei com ele sobre isso. Precisamos implementar a Guarda Municipal. Vamos fazer um concurso específico, exigindo a qualificação necessária. Não podemos esperar tudo do Estado, que está distante, lá na capital. Precisamos da municipalização do trânsito e da Guarda Municipal. Esse tipo de policiamento pode ajudar bastante as comunidades de Vera Cruz e Pindorama, por exemplo. As coisas acontecem dentro do município, que por isso deve assumir a sua responsabilidade. Em Trancoso e em Arraial d´Ajuda, o nível de violência tem aumentado”, explanou Gilvan, que mencionou ainda um projeto que visa reivindicar para o município um prédio utilizado por uma escola da rede pública estadual. “Na gestão passada, houve um trabalho junto ao senhor Jânio Botelho para requerer o prédio do Colégio Estadual Dr. Antonio Ricaldi, para vir a ser ocupado pela secretaria de Turismo. O terreno pertence ao município, mas é ocupado pelo colégio há mais de 45 anos. A secretaria de Turismo que seja instalada em outro lugar. O estudante precisa da escola próxima a ele, para não ter gastos maiores com transporte. Caso persista tal projeto, iremos nos reunir com os estudantes, professores e suas famílias e irmos para as ruas protestar. Peço ao senhor presidente que interceda favoravelmente nesse caso”, afirmou.

Enildo Rodrigues diz que casos de dengue hemorrágica estão sendo abafados

Enildo Rodrigues, “Roló”, também destacou as realizações da prefeitura. “A obra da Praça da Bíblia realmente merece os nossos elogios. A comunidade está contente. No Arraial, a rua da Vala era uma vergonha. A obra feita pela prefeitura deu dignidade aos moradores”, pontuou Enildo, que fez uma grave denúncia. ‘Eu não me conformo com o fato de o Hospital Luís Eduardo Magalhães (HLEM) acobertar casos de dengue. Estão acontecendo casos de dengue hemorrágica no município. A irmã do senhor Leandro, do Restaurante Portinha, está com dengue hemorrágica. Não vou acobertar, mentir. Não compactuo com isso. Não podemos permitir que as pessoas estejam com dengue e gente fique aqui pagando o pato”, explanou Rodrigues, ressaltando que lutará para que as empresas de ônibus cumpram a lei. “Vou entrar com projeto de lei para que os ônibus de Porto Seguro só ocupem a capacidade do veículo e que tenham cinto de segurança. O transporte alternativo deve ser regularizado e o outro que cumpra a legislação. É um absurdo um ônibus ser lotado com 100 passageiros, mal acomodados. Não podemos ser condescendentes com essas empresas”, concluiu.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui