Secretário de Educação, Hermon Freitas, explica a falta de carteiras nas escolas

ano letivo iniciou com mais de 10% de suas carteiras quebradas. Infelizmente é comum atos de vandalismo e descuido por parte de alguns alunos com as carteiras e com as escolas. Fotos Ascom

Segundo o secretário de Educação, Hermon Freitas, este ano letivo apenas seis escolas das 71 que completam a rede municipal foram parcialmente prejudicadas com a falta de carteiras por alguns dias.

Entrevistado, o professor Hermon Freitas, secretário de Educação do Município, explica: “o ano letivo de 2017 terminou com carteiras suficientes nas escolas e 2018 iniciou faltando, e ainda com o número de alunos reduzindo a cada ano. O ano letivo iniciou com mais de 10% de suas carteiras quebradas. Infelizmente é comum atos de vandalismo e descuido por parte de alguns alunos com as carteiras e com as escolas”.

“A Secretaria de Educação possui sua própria marcenaria. Com isso, consegue produzir carteiras pela metade do preço de uma comprada no mercado. São quase 350 carteiras por semana, feitas por uma equipe comprometida e dedicada. Hoje as escolas estão atendidas sem necessidade de rodízios e improvisações”,contou.

“Precisamos aumentar o senso de pertencimento com o que tem na escola. Os alunos, os pais, toda a comunidade precisa entender que tudo que está na escola é do povo. É importante ajudar a cuidar do nosso patrimônio”, detalhou Hermon

“Reconhecemos que temos vários desafios estruturais, mas estamos dando passos importantes para viabilizar a educação de Teixeira de Freitas que, como em quase todo o país, se encontra em situação financeira delicada”, concluiu o secretário de Educação, prof. Hermon Freitas.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui