Secretaria intensifica fiscalização contra comercialização ilegal do guaiamum

Comprometida com a meta de estabelecer a cultura da preservação das espécies nativas da região, a equipe de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente, da Prefeitura de Porto Seguro, em uma frente de trabalho voltada à fiscalização, apreendeu, nesse último domingo (25/7), na feira livre do bairro Baianão mais de 48 guaiamuns fêmeas. Em seguida os crustáceos foram soltos em seu habitat, na Reserva Municipal Rio da Vila.

Desde o ano de 2006, foram proibidos de forma permanente, pela portaria 90/06 do IBAMA e pelo código municipal de Meio Ambiente, na lei 619/05, a cata, estoque e comercialização do guaiamum fêmea. “A medida é para preservar a espécie, que já não é mais abundante da região como antes”, conta o secretário de Meio Ambiente, Élio Brasil, informando ainda que a pessoa que estava vendendo o crustáceo foi notificada e orientada sobre a lei que rege esse comércio.

A captura do guaiamum macho, com tamanho inferior a 7 centímetros de carapaça ou em período de andada, que acontece duas vezes ao ano, também é proibida.

O coordenador da Fiscalização, Macxuel Campeche de Souza, informa que a pesca do robalo também está proibida. “A permissão para a pesca e comercialização do Robalo será após o dia 31 desse mês, quando se encerra o período de defeso”, frisa.

Durante essa semana, o trabalho de fiscalização em feiras livres, bares e restaurantes será intensificado, a fim de coibir esse comércio ilegal, que coloca em risco de extinção essa espécie tão tradicional na Costa do Descobrimento.

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui