Secretaria de Turismo inicia cadastramento de artesãos no propósito das ações de fomento em Mucuri

Secretaria de Turismo inicia cadastramento de artesãos no propósito das ações de fomento em Mucuri. Foto: Ascom

A Prefeitura de Mucuri através da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, começou desde o último dia 23 de março, o cadastramento de artesãs e artesãos do município através de formulário online. O cadastramento é aceito até o próximo dia 15 de abril de 2021. O objetivo principal é obter informações para o planejamento das ações de fomento para o setor artesanal da SETUR – Secretaria Municipal de Turismo de Mucuri.

Conforme Luzinete Souto, secretária Municipal de Turismo de Mucuri, o cadastramento está sendo desenvolvido com o propósito de prover informações necessárias à implantação de políticas públicas e ao planejamento de ações de fomento para o setor artesanal. Como ferramenta de captação de dados do setor artesanal, a SETUR permite o cadastramento único dos artesãos do município de Mucuri de modo a agregar as informações em âmbito nacional junto ao SICAB – Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro.

Nesta quarta-feira, dia 31 de março, a Secretaria Municipal de Turismo e Cultura de Mucuri, estará realizando a partir das 15h um Webinário com o tema “Qualificação sobre a base conceitual do artesanato brasileiro”, 100% online para público de qualquer idade, sendo homem ou mulher que de forma individual ou coletiva, transforma a matéria-prima através de uma ou mais técnicas na produção, predominante manual, de peças artesanais. A inscrição para participar é gratuita e os interessados deverão se inscrever no endereço eletrônico: secretaria.turismo ecultura@mucuri.ba.gov.br ou informações pelo telefone (73) 9 9846-3287.

Tanto pelo cadastramento quanto pela realização do Webinário, de acordo com a secretária Municipal de Turismo e Cultura de Mucuri, Luzinete Souto, as missões neste momento atende uma determinação do prefeito Roberto Carlos Figueiredo Costa “Robertinho” (DEM), que com este trabalho inicialmente objetiva coordenar e desenvolver atividades que visam à valorização do artesão, elevando seu nível cultural, profissional, social e econômico e, além disso, busca promover e divulgar o artesanato mucuriense. Dentre as linhas prioritárias de atuação destacam-se a geração de oportunidades de trabalho e renda, o aproveitamento das vocações regionai s, o incentivo à preservação das culturas locais e à formação de uma mentalidade “empreendedora” através da preparação das organizações e de seus artesãos para o mercado competitivo.

“Em Mucuri, as atividades artesanais são desenvolvidas por núcleos familiares artesanais, majoritariamente situadas em regiões mais desprovidas de incentivos públicos, e cuja produção artesanal apresenta uma grande variedade de expressões e quantidade de matérias-primas disponíveis. Ao longo dos últimos anos, essa atividade tem apresentado um ritmo de expansão acelerado no Brasil, constituindo-se como uma atividade econômica com grande potencial de crescimento, atuando, inclusive, como fonte geradora de emprego e renda. Em Mucuri, é meta do prefeito Robertinho é profissionalizar e valorizar a arte do artesão”, disse a secretária Luzinete Souto.

Para a secretária, o município de Mucuri se destaca como área de forte produção artesanal no nordeste do Brasil. Por possuir homens e mulheres de grande vocação artística, característica estimulada inclusive por ações especiais do turismo e de fomento ao seu desenvolvimento, tornando-se uma região amplamente favorável ao surgimento de polos de desenvolvimento artesanal, tendo em vista que grande parte dos produtos artesanais é demandada pelos turistas domésticos e internacionais. A existência de uma infraestrutura turística adequada deve ser vista como elemento complementar e multiplicador no que se refere às atividades artesanais.< br />
“O potencial turístico proporciona um fluxo positivo no desenvolvimento dessa arte útil, sendo também notória a sua importância na sistematização do fluxo turístico, que é estimulado pelo encantamento produzido sobre aqueles que visitam e consomem na região de Mucuri. O incentivo à produção artesanal constitui, portanto, uma forma alternativa de incentivo às economias de base local, assegurando a preservação da cultura local, bem como a geração de emprego e renda para inúmeras famílias, considerando que grande parte dessas pessoas encontra no artesanato uma forma de garantir a própria sobrevivência e a manutenção do bem-estar de seus familiares”, concluiu a secretária de turismo Luz inete Souto.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui