Secretaria de Saúde intensifica o combate ao Aedes Aegypti em Teixeira de Freitas

Secretaria de Saúde intensifica o combate ao Aedes Aegypti em Teixeira de Freitas. Fotos Ascom

Com o objetivo de intensificar as ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti, a Secretaria Municipal de Saúde realizou, na última sexta-feira, 30 de novembro, durante toda a manhã, uma Blitz Educativa na região central da cidade.  A ação está integrada Programa Municipal de Controle da Dengue, que inclui visitas domiciliares, bloqueio de áreas com maior infestação, mutirões de limpeza, entre outras ações educativas.

Durante a Blitz educativa, os agentes comunitários de endemias entregaram panfletos com dicas para acabar com os focos do mosquito nas residências e colaram adesivos nos carros, além de montarem uma estrutura com exemplos corretos e incorretos de descarte de materiais, como: garrafas, pneus, vasilhas plásticas etc.

O secretário municipal de Saúde, Max Almeida, ressalta que esta ação estratégia é fundamental no combate ao mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. “Com a intensificação das chuvas e a chegada do verão é indispensável reforçar a prevenção contra a dengue. Queremos também sensibilizar a população sobre a necessidade de tomar medidas preventivas. O trabalho conjunto é a forma mais eficiente de combater o mosquito”, explica Max.

Segundo a coordenadora dos Agentes de Combate a Endemias, Rutileia Paixão, Teixeira de Freitas está em alerta com relação ao nível de infestação. Mesmo com todas as ações da Secretaria Municipal de Saúde, a população tem papel fundamental no combate ao Aedes, por isso estas ações educativas são tão importantes. “Atualmente, 90% dos criadouros são encontrados em residências. Somente com a união da comunidade com as equipes de agentes de endemias podemos diminuir os focos do mosquito”, alertou Rutiléia.

Um levantamento de Índice Rápido (Lira), feito pelo Programa Nacional de Combate à Dengue, PNCD, constatou que o município de Teixeira de Freitas encontra-se com o índice de infestação de 1.4, considerado como médio risco, para os parâmetros do Ministério da Saúde.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui