Secretaria de Educação lamenta vandalismo e pede apoio da população

Foto: Ascom

O vandalismo em escolas de Teixeira de Freitas tem gerado prejuízos aos cofres públicos. Passando por grandes reformas de melhorias, a rede de ensino municipal sofre com os atos que demanda a reposição de mobiliário, materiais didáticos e de expediente.

Invadida nesta última sexta-feira (15), a Escola Municipal Rachel Queiroz sofre com o vandalismo, pela segunda vez neste ano.

Surpresa com as invasões, Ione Santos, diretora da escola, lamenta o ocorrido.

“Infelizmente fomos surpreendidos com a visita de algumas pessoas de má índole, que entraram na escola durante a noite simplesmente para destruir. Pessoas essas que não entendem que a escola não é minha, nem da Secretaria, nem do Prefeito e nem deles (vândalos). A escola pertence a toda a população. É frustrante passar por isso enquanto a escola fica toda pintada e bonita para receber nossos filhos. Entraram, arrombaram armários, jogaram fora trabalhos, brinquedos e livros. É triste, mas só quem está na sala de aula, acompanhando o desenvolvimento de crianças é quem sabe o valor de uma folha de papel com um desenho e sente a maldade dos prejuízos causados, não só financeiramente, mas, de vida. Deixo aqui meu apelo à comunidade: ajude-nos a cuidar e proteger, façamos da Escola uma extensão de nossos lares, concluiu.

O processo de troca de telhado e pinturas já está sendo finalizado e a unidade está preparada para receber na segunda-feira, 25 de fevereiro, os alunos que devem retornar às aulas em novo ambiente escolar.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui