Sebrae apresenta projeto de turismo para a Costa do Descobrimento

O principal objetivo do programa é contribuir para a gestão empreendedora dos pequenos negócios turísticos da região

Contribuir para gestão empreendedora e competitiva dos pequenos negócios turísticos, para aumentar o faturamento e o número de pessoas ocupadas nos empreendimentos. Esse é o principal objetivo do Projeto de Turismo da Costa do Descobrimento, que o Sebrae apresentou para parceiros e empresários na semana passada, durante um encontro no Senac de Porto Seguro.

O projeto compreende ações para um período de três anos e teve início no ano passado. O gestor de projetos de Turismo e Artesanato do Sebrae, Enivaldo Piloto, explicou que até 2013 os focos estratégicos do projeto serão o estímulo à cooperação empresarial, fortalecimento da governança da atividade, incremento da inserção social no turismo através do estímulo à produção associada, capacitação da gestão empresarial e profissional para a melhoria dos serviços, acesso a mercados para aumento dos negócios das empresas e formatação de novos produtos, além de melhoria dos existentes.

Além dos empresários atendidos pelo projeto nos municípios da Costa do Descobrimento, participaram da reunião representantes da Associação de Artesãos de Porto Seguro, Banco do Nordeste, Central Porto de Negócios, Porto Seguro Convention e Visitors Bureau, secretarias municipais de Turismo, Senac, Associação das Agências de Viagem e Turismo (Aavtur) e Sindicato dos Hotéis e Restaurantes do Extremo Sul da Bahia (Sindhesul).

Piloto explicou quais são os resultados que o projeto pretende alcançar: aumentar o faturamento médio das empresas atendidas em 10% até o final deste ano e em 15% até o final 2013, sempre comparado a 2010. “Também queremos elevar a ocupação formal de pessoas das empresas atendidas pelo projeto nestes mesmos índices”, acrescentou. Para isso, segundo o gestor, a grande premissa será conseguir a efetividade das políticas públicas municipais para o turismo. “Sem uma política municipal de turismo clara o sucesso do projeto fica prejudicado”, declarou.

Alex Brito, suporte operacional do Sebrae no extremo sul, adiantou que a primeira ação do projeto será o recadastramento das empresas atendidas. “Não queremos apenas atualizar nosso banco de dados, mas conhecer as empresas a fundo, principalmente suas dificuldades”, afirmou. Após o recadastramento, o projeto prevê gestão e monitoramento das ações e acompanhamento das mensurações e avaliações.

Outra ação prevista será um fórum de desenvolvimento regional, que irá atingir vários segmentos e que provavelmente acontecerá após as eleições municipais. Para a produção associada, os empresários poderão contar com a participação no V Encontro de Artesãos da Bahia, este mês; na Feira Baiana de Artesanato, em setembro; e em consultorias e capacitações. O acesso aos mercados está garantido com o Salão Baiano de Turismo, Feira Abav e Rodada de Negócios.

Depois da apresentação, os parceiros e os representantes do Sebrae assinaram um acordo de resultados, em que as instituições firmam o compromisso de cumprir as metas propostas. Para Juliana Lima, representante do Sindhesul, não será difícil alcançar os objetivos do projeto se as entidades trabalharem juntas. “O Sindhesul mais uma vez é parceiro do Sebrae no Projeto de Turismo porque nós acreditamos no potencial da região”, declarou.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui