Sábios

“Amados, agora somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que havemos de ser, mas sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, pois o veremos como ele é.” (1 João 3.2)

Ainda não se manifestou o que havemos de ser… Essa notícia empolga, aborrece ou você a recebe com indiferença? Pergunto porque, as vezes, tudo que queremos é nenhuma mudança, nenhum movimento. Estamos confortáveis e, de nossa parte, que tudo continue assim! No aspecto físico é compreensível, desejável e até necessário em algum momento. Mas no aspecto intelectual jamais deveríamos nos acomodar, assim como no aspecto espiritual. Há muito mais de Deus para conhecermos, muito mais de Sua vontade. As novas gerações com suas novas demandas e problemas inspiram novas respostas de Deus. Ele é sempre atual, sempre “presente”. É o mesmo ontem, hoje e sempre porque já e tudo para todos os tempo. E é maravilhoso vê-lo manifestar-se na estrada do tempo!

Se a divindade de Deus é afirmada no fato de Ele ser o mesmo, sem precisar crescer ou mudar, a humanidade de nós, seres humanos, é afirmada por meio de nossa mutabilidade, nossa constante adequação. Nossa rigidez nos desumaniza, nos coisifica. Deus nos quer livres e frutíferos, como refletimos anteriormente. A outra notícia é que Ele também nos quer sábios. Mais capazes para lidar com a vida, para amar e servir. À medida que o tempo passa, a sabedoria pode nos ajudar a ser mais leves e compreensivos. Afinal, acumulamos experiência! Além disso, temos a comunhão com Deus. Ela acrescenta-nos sabedoria. Tiago diz que devemos pedir a Deus sabedoria (Tg 1.5). Pedimos tantas coisas a Deus e não, sabedoria. Isso, obviamente, não é sábio!

 Pessoas sábias aprendem a escolher que lutas enfrentar e são capazes de luta-las corretamente. Pessoas sábias podem lidar melhor com as próprias emoções e são mais capazes para ouvir, compreender, acolher e ajudar. É muito bom ser repreendido por um sábio! E é também muito melhor “ouvir a repreensão de um sábio do que a canção dos tolos.” (Ec 7.5). Mas as vezes tudo que queremos são canções. Queremos somente o que nos agrada os ouvidos. Isso não é nada sábio! Veja a si mesmo como um rascunho, alguém ainda a caminho. Procure aprender e busque a Deus. Essas são atitudes que lhe ajudarão a avançar e tornar-se a obra prima que Deus deseja que você seja.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui