Risco de deslizamento de terra traz perigo aos moradores da rua Das Tangerinas em Eunápolis

Risco de deslizamento de terra traz perigo aos moradores da rua Das Tangerinas em Eunápolis. Fotos: Alisson Andrade/OSollo

Crianças, jovens e adultos vivem em uma área de risco de acidente e de contaminação por doenças e animais perigosos a poucos metros do centro da cidade

Esgoto a céu aberto, ratos, cobras, lama e sujeira. Conviver com esse tipo de situação não é nada fácil, porém, esta é a realidade de dezenas de famílias que moram nas imediações da rua Das Tangerinas, no bairro Dinah Borges, em Eunápolis. Além dos problemas de infraestrutura e saneamento básico, o risco de desabamento nas encostas traz sérios perigos para a vida de crianças, jovens e adultos que moram no local.

 

A cerca de 50 metros do centro da cidade, às margens da BR-101 e da BA-367, um desvio na pista direciona para uma ladeira conhecida como rua Das Tangerinas. Abaixo dela, dezenas de moradores, além de sofrerem com a falta de infraestrutura e saneamento básico, convivem com o risco eminente de desabamento das encostas. E a instabilidade do terreno amentou ainda mais por conta das chuvas recentes.

A situação no local é crítica

A dona de casa, Vera Lúcia Nunes Ramos (57), diz que criou os oito filhos no local, mas se sente triste pela falta de estrutura. “Aqui é muito tranquilo, mas o nosso maior problema é o lixo e a água que escorre lá de cima por causa do asfalto, dentro de casa a água já bateu no meu joelho”, afirmou. Já a moradora Patrícia Fernanda Soares Nascimento (19), mãe de um bebê de apenas 03 meses, reclama que o difícil acesso ao local prejudica a locomoção dos moradores: “Um vizinho precisou do socorro do Samu, mas a ambulância não desceu até aqui”, disse.

Além dos riscos de desabamento, acessibilidade e limpeza, os moradores sofrem com a falta de água encanada, exposição constante a doenças e animais, como ratos e cobras. “Têm crianças aqui que passam mal por conta do esgoto aberto na porta de nossas casas e do risco de doenças também”, ressaltou a dona de casa Alessandra Silva Souza Rodrigues, mãe de três filhos e moradora do local há 20 anos.

Lixo, esgoto à céu aberto, que atrai insetos e ratos

Apesar dos problemas e dos riscos enfrentados por todos os moradores, alguns afirmam não terem interesse em residir em outro lugar: “Eu nasci aqui e nunca presenciei nenhum deslizamento ou acidente, o que a gente precisa é de calçamento e esgoto encanado e nada mais”, finalizou a moradora Vera Lúcia Nunes Ramos.

A Defesa Civil do município informou que o Serviço Geológico do Brasil e a Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM) realizaram o mapeamento de 13 áreas de risco na cidade e foram emitidas notificações e interdições com base nos riscos de desabamento. As ruas em situação de maior preocupação são: Das Tangerinas, Da Bica e rua Da Encosta. Porém, segundo a Defesa Civil, nas regiões mais próximas ao centro da cidade, com na rua Das Tangerinas, os moradores resistem à mudança do local, alegando mais facilidade de se locomoverem para o comércio. “O que falta é colocar em prática as recomendações da CPRM em relação às obras estruturantes”, destacou a coordenadora da Defesa Civil, Cristina Barbosa.

Em caso de deslizamento de terra chame a Defesa Civil

Ainda segundo a coordenadora, todos os lugares de encostas às margens dos córregos devem ser considerados de risco. “Estamos em períodos de chuvas na região, por isso, em caso de emergência, as pessoas devem ligar para a Defesa Civil pelo telefone 3261-5525”, destacou.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui