Professores encerram a greve, após uma semana acampados na Câmara de Vereadores

alt

Por Petrina Nunes/O Sollo

Após oito dias em estado de greve, ocupando a Câmara de Vereadores de Teixeira de Freitas, os professores apresentaram uma proposta de reajuste de 11,36% para a categoria, para a Secretaria de Educação, que firmou o Termo de Ajuste de Negociação Coletiva, nesta quarta-feira, 23 de março. A paralização iniciou em 15 de março, quando começou o movimento da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), com passeata pela cidade e no dia seguinte houve a ocupação da Câmara.

alt

A Secretaria de Educação emitiu nota dizendo que “nenhuma das reivindicações da pauta nacional se aplicou à realidade local, que mesmo diante do atual cenário econômico, não parcelou, nem atrasou pagamentos, diferente do que aconteceu em 30% dos municípios baianos, de acordo com dados da União dos Municípios Baianos (UPB)”

O seretário, Ariosvaldo Alves Gomens, disse também que nos últimos três anos, a categoria recebeu 32,51% de aumento e correções, isso, sem contar os 11,36% propostos agora. Ele ainda afirmou que a categoria já recebia acima do piso nacional. Os valores referentes ao reajuste serão pagos retroativos, sendo a primeira equivalente a 2,36%, para o mês de abril, a segunda de 2,0% em agosto e 7,0% em novembro.

O Termo de negociações foi levado até a Câmara ainda durante a tarde de hoje (23), e votado, sendo aprovado e decidido pelo encerramento da greve e a desocupação da Câmara. A partir da próxima semana os professores voltas as atividades normais em sala de aula.

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui