“Professor Jamildão” se despede do Corpo de Bombeiros com homenagens

“Professor Jamildão” se despede do Corpo de Bombeiros com homenagens. Fotos: Divulgação/18º GBM

Com a expressão “missão cumprida”, o Subtenente BM Jamildo Vilas Boas encerrou um ciclo de 27 anos de bons serviços prestados à sociedade baiana como bombeiro militar.

Nesta quinta-feira, dia 16, passou para o quadro de reserva remunerada da corporação.

Nascido em Salvador, oriundo de família humilde, morador das palafitas da ribeira, “Jamildão”, como também é carinhosamente chamado, tinha ainda outro seis irmãos.

“Professor Jamildão” se despede do Corpo de Bombeiros com homenagens. Fotomontagem: Arquivo pessoal

Filho de Seu Manoel, carpinteiro, e de Dona Antônia, feirante, o garoto cresceu com um sonho no coração: ser bombeiro e ajudar muita gente.

Em 1991, serviu ao exército Brasileiro na Companhia de Guarda Local, onde aprendeu os primeiros passos do ser militar. Ao término do serviço militar obrigatório, foi aprovado no concurso para soldados bombeiros em 1992, quando ingressou no 1° grupamento de busca e salvamento, integrando o pelotão de guarda-vidas.

Em 1997, foi promovido à graduação de cabo e serviu por 2 anos na operação Gêmeos da PMBA. No ano 2000, retornou ao Corpo de Bombeiros (agora no recém-fundado grupamento marítimo, reassumindo a sua função de guarda-vidas, atividade que exerceu com maestria e paixão).

Já em 2002, foi promovido à graduação de sargento e, em 2007, transferido para o 3° Pelotão do 6° GBM em Teixeira de Freitas (hoje 18° GBM).

“Professor Jamildão” se despede do Corpo de Bombeiros com homenagens

Em Teixeira, o então Sargento Jamildo potencializou a sua missão como bombeiro, não só atuando nas diversas ocorrências como desenvolvendo interação comunitária.

Executou projetos como o “Bombeiro vai à escola”, que, em 2012, alcançou o 3° lugar no prêmio Servidor Cidadão, e também a Escola de Prevenção, que, em oito anos, capacitou mais de 6.000 jovens e adultos em primeiros socorros e combate a incêndios básico.

Militante da paz e da alegria, também atuou como professor no Colégio da Polícia Militar e em cursos técnicos da região.

“Professor Jamildão” se despede do Corpo de Bombeiros com homenagens

Além de bombeiro e professor, é um cristão convicto, desenvolvendo a missão de pastor evangélico em congregações da região.

Pai de quatro filhos (Henrique, Lucas, Ester e Sara) e esposo de Thais Vilas Boas, demonstra imenso orgulho quando se refere à família. Declara que é a única riqueza que possui.

Muito querido na comunidade, o “professor Jamildão” é verdadeira inspiração no meio dos colegas.

Promovido à graduação de Subtenente em 2018, alcançou o tempo para ser transferido para a reserva remunerada em julho de 2019, fato que se concretizou neste dia 16 de janeiro de 2020.

“Professor Jamildão” se despede do Corpo de Bombeiros com homenagens

A respeito da sua passagem para a reserva, ele declara:

É o cumprimento de uma etapa importante na minha vida. A missão continua, o sonho prossegue. Um dia um garotinho pobre ousou sonhar com a profissão mais bela do mundo e esse sonho se tornou realidade. Aquele garoto se tornou um bombeiro e hoje vive a semear esse sonho no coração de muita gente“.

E acrescenta: “A missão continua mesmo guardando o uniforme e pendurando o coturno. Ser bombeiro está entranhado na minha natureza. Sigo em frente. Que venham os próximos desafios!“.

Deixando um legado importante no extremo sul e em toda a Bahia, o subtenente, professor, pastor Jamildo Vilas Boas dedicou a Deus tudo o que conquistou até aqui.

Aplaudido pelos demais companheiros e de joelhos sob uma neblina de água, ele orou a Deus e se despediu da “família 18° GBM”, retornando ao seio dos seus, que aguardaram com expectativa esse dia.

Assista:

Texto adaptado de: Jamildo Vilas Boas

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui