Primeiro Mamaço em Teixeira de Freitas acontece neste sábado (05)

Fotos: Ofício Materno/Reprodução

No próximo sábado, dia 5 de agosto, acontecerá às 9h da manhã na Praça da Bíblia, o Primeiro Mamaço de Teixeira de Freitas. O objetivo do encontro que acontece durante a Semana Mundial do Aleitamento Materno (SMAM) é de reunir lactantes para promover uma amamentação coletiva em público a fim de conscientizar a população da importância de naturalizar essa prática em nossa sociedade.

Consultora de amamentação Mariana Pêgo, uma das organizadoras do Primeiro Mamaço de Teixeira de Freitas

Afinal, em pleno século XXI, o simples ato de amamentar um bebê em público ainda causa estranheza para muitas pessoas que consideram tal gesto como um tabu. O jornalismo d’OSollo entrevistou uma das organizadoras do evento, a fonoaudióloga e consultora de amamentação Mariana Pêgo que ressaltou que existe uma grande hipocrisia na sociedade brasileira, uma vez que “há um julgamento para com a prática da amamentação em público, embora a nudez ligada a arte, como no caso da Globeleza, está naturalizada”, deste modo, “a finalidade é promover a naturalização do ato de amamentar, sem que haja necessidade de se retirar de um recinto ou de tampar o ato da amamentação perante o público”, explicou Mariana Pêgo.

 

Benefícios da amamentação

Durante a entrevista, Mariana ainda destacou a importância da amamentação para o desenvolvimento cognitivo e social da criança, além dos benefícios para a saúde, tanto da mãe quanto para o filho. Tendo em vista que existe uma censura social em vigor em nossa sociedade, muitas mães acabam por ser condicionadas a adotar meios que são considerados socialmente toleráveis, tais como o uso de mamadeiras e até mesmo a ingestão de leite artificial. Contudo, estas medidas acarretam em prejuízos em longo prazo; pois estudos científicos revelam que crianças que não foram adequadamente alimentadas com leite materno possuem maiores chances de desenvolver “alergias respiratórias, alergias alimentares, menor imunidade, refluxos gastresofágico, mais cólicas, gazes”, conforme destacou Mariana Pêgo, que mais adiante enfatizou que por outro lado, as crianças que foram amamentadas com leite materno ao chegarem na fase adulta apresentaram “uma colocação profissional maior, além do aumento do nível de Q.I (Quociente de Inteligência)”.

Outro aspecto que Mariana Pêgo fez questão de salientar foi o desenvolvimento da sociabilidade da criança, uma vez que ao se alimentar diretamente do leite materno, ela estabelecerá maiores vínculos interpessoais, quando comparados àquelas que perdem a possibilidade de um maior contato humano ao se alimentarem por meio de mamadeiras.

Com relação às lactantes, elas “possuem menos riscos em desenvolverem câncer de mama; quanto mais tempo amamentando, menores as chances terão de desenvolver o câncer”, enfatizou Mariana.

Tendo em vista todos os benefícios proporcionados pela amamentação, tanto para quem amamenta quanto para quem é amamentado, “a Organização Mundial da Saúde (OMS) sugeriu o consumo exclusivo de leite materno até seis meses; havendo a ingestão de alimentos complementares após esse período, mas ainda mantendo por 1 ano o leite materno como a principal fonte de nutrientes e calorias”, informou Mariana que ainda enfatizou que apesar disso a licença materna no Brasil é de 4 meses, contrariando uma determinação da OMS.

Por conta disso, o Primeiro Mamaço em Teixeira de Freitas é um evento de grande relevância, que não apenas visa conscientizar a população da importância de naturalizar a prática da amamentação; mas também de assegurar o acesso aos benefícios inestimáveis que a envolvem.

 

 

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui