Prestação de contas

Em obediência à Lei de Responsabilidade Fiscal, a Prefeitura de Teixeira de Freitas, em audiência pública divulgada na imprensa, prestou conta à população do segundo quadrimestre de 2013 (junho a agosto). O curioso é que mesmo tendo sido feita ampla divulgação, compareceu pouca gente. O maior público foi de funcionários da própria prefeitura. Isso é um sintoma de que a população, mesmo tendo a transparência como o principal anseio, pouco está se lixando para o que a prefeitura fala. Tudo indica que a esperança está desvanecendo de forma muito rápida, o que é extremamente perigoso para um governo que se diz popular.

Nota causou polêmica

Na coluna anterior divulgamos uma nota de que o governo João Bosco está dando sinais de recuperação, isso foi suficiente para surgir vários comentários na rede social e na cidade de que já teríamos sido cooptados pela corte bosquiana. Nos três motivos apresentados não existe nenhuma inverdade. O único condicional que existe é se, de fato, o prefeito vai interferir nas licitações, pois este é o calcanhar de Aquiles desta gestão. Inclusive, existe Ação Civil Pública tramitando na Justiça contra o prefeito e a empresa que venceu a licitação do aluguel de veículos. A liminar foi negada, mas, a cidade espera que o Judiciário não sente em cima do processo.

A gratidão é odiosa

“Os homens apressam-se mais a retribuir um dano do que um benefício, porque a gratidão é um peso e a vingança, um prazer.” Com esse pensamento o historiador romano Públio CornélioTácito expressa a verdade mais cristalina que existe sobre o comportamento do ser humano, principalmente para o homem público que recebe o poder do povo. Mesmo rezando na Constituição de que o poder é do povo e em seu nome deve ser exercido, um governante dificilmente aceita a cobrança da população e, na maioria das vezes, retribui com retaliações, como forma de vingança. Desta forma, se conclui que “a gratidão é odiosa e a vingança prazerosa”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui