Preparando-nos para o Natal

“Enquanto estavam lá, chegou o tempo de nascer o bebê, e ela deu à luz o seu primogênito. Envolveu-o em panos e o colocou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.” (Lucas 2.6-7)

No natal celebramos o amor de Deus. Celebramos o plano divino de nos redimir enviado-nos o Messias, o Salvador, o Emanuel. Somos cristãos porque cremos assim. Porque respondemos ao anuncio do nascimento de Jesus com fé. Porém a fé que abraçamos é mais que uma crença que guardamos no coração. Mais do que verdades que memorizamos. Se cremos como devemos, passamos a ver as coisas de um novo modo. Passamos a ouvir de forma nova. E se o natal entrou assim em nossa história, devemos revisitar a cena e tentar ouvir as muitas mensagens que ele anuncia. Pois relacionar-se com Deus, muda o modo como nos relacionamos uns com os outros. Pois a presença de Deus em nossa vida muda o modo como nos fazemos presentes na vida dos outros.

Volte aos Evangelhos, especialmente ao de Lucas. O texto de hoje vem de lá. Procure nas entrelinhas os ensinos que o natal tem para aqueles que creem no Salvador.  Procure  ouvir as mensagens que o natal anuncia e o que ensinam sobre Deus. Os versos dessa série de reflexões sobre o natal vem do Evangelho de Lucas capítulo dois. A primeira lição é sobre o tempo. Lucas registra que “chegou o tempo de nascer o bebê”. O natal anuncia o valor do tempo, da agenda. Deus tem uma agenda própria na relação conosco. Ele tem seu tempo. O natal é uma agenda universal de Deus com os seres humanos. Mas Deus tem uma agenda pessoal para cada um de nós. E o conselho das Escrituras é: se hoje você ouvir a voz de Deus, não endureça o seu coração!

Lucas diz que Jesus nasceu e foi envolvido em panos e colocado numa manjedoura. Romantizamos essa cena em nossos presépios. O lugar onde Jesus nasceu era sujo, mal iluminado. Nada confortável. Talvez essa cena natalina queira nos comunicar a necessidade de participarmos do desconforto do mundo, de ver os necessitados, os vitimados. Diz Lucas que não havia lugar na hospedaria. O dono de tudo chegou e não havia lugar para ele. Talvez o natal esteja nos chamando a pensar se temos feito deste mundo um lugar onde as pessoas caibam. Se em nossa vida elas cabem. Se em nossas igrejas elas cabem. Jesus veio para nos dizer que há lugar para nós junto ao Pai. Há lugar para as pessoas junto a nós? Não havia lugar para Jesus, mas Ele disse: “na casa de meu pai há muitas moradas”! Nesse natal, ouça as mensagens do natal e viva como quem de verdade creu no Salvador.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui