Prefeito de Cabrália é cassado

Por Milla Verena

Na noite de ontem, 14, foi realizada na Câmara de Vereadores de Cabrália a votação que cassou o mandato do prefeito Jorge Pontes, por 6 votos a 3.

A sessão, que iniciou às 19h:30, terminou por volta das 3h da madrugada.

Apesar da demora de todo o protocolo seguido, para não dá brecha jurídica de questionamento, a exaustante sessão contou com grande presença popular. Com a plenária lotada, um data show foi instalado do lado de fora da Câmara, com transmissão ao vivo da sessão. Todos os vereadores estavam presentes para a votação.

Após a leitura de todo o processo de denuncia que alegava aquisição irregular de materiais escolares, de expedição e de um terreno, o que durou mais que 5h, o presidente da Câmara, Humberto B. Cachoeira, chamou por duas vezes o prefeito para que tivesse o direto de devesa, mas ele não estava presente. Em seguida, Cachoeira também fez duas chamadas para que os advogados de Pontes fizessem se manifestassem, contudo, os mesmo também não compareceram.

Segundo o Humberto Cachoeira, foram adotadas diversas medidas para avisar o prefeito de sessão que julgaria sua cassação, inclusive, chamada por edital.

O presidente afirmou ainda que não há dúvidas de que o prefeito estava ciente da sessão, pois, seu advogado entrou com um pedido de Mandado de Segurança pedindo o cancelamento da mesma. O pedido foi negado em primeira e em segunda estância.

Como não estavam presentes nem o prefeito, nem os advogados, foi chamando o defensor público Antônio Dantas para apresentar a defesa, e, para isso, foi determinado um intervalo de meia hora, para que o defensor montasse sua tese de defesa.

Com esse intervalo, de uma sessão que já entrava a madrugada, o público se exaltou. Vaias, palavras de ordem a favor da cassação e manifestação dos índios foram ouvidas. Todos estavam visivelmente cansados.

Ao retornar a sessão o defensor apresentou a defesa.

Quando, finalmente, foi aberta a votação: seis vereadores votaram a favor da cassação e três votaram contra.

Com a decisão proferida pela Câmara Municipal cassando o seu mandato, o agora ex-prefeito Jorge Pontes terá que buscar reverter essa situação através de recurso ao poder judiciário. O prefeito pode tentar um recurso com efeito suspensivo junto ao órgão judiciário competente.

O julgamento foi conduzido pelo presidente da Câmara, Humberto Cachoeira, e a relatora foi a vereadora Nicélia Carvalho. As denúncias contra Pontes foram formalizadas por Gilbernon Laranjeira, empresário e ex-vereador.

Votação: 6x 3

Votaram contra a cassação

Luciano Peixoto Monteiro, Fabiano Neres da Glória e Johnson Costa Peixoto.

Votaram a favor

Ailton Alves dos Santos, Sinvaldo Ferreira Viana, Israel Marinho Pairana, Romário Dantas da Silva, Humberto Botelho Cachoeira e Nicélia Carvalho.

Cabrália já tem nova gestora

Apesar do avançado horário, ainda na madrugada de ontem, a então vice-prefeita, professora Maria Ozélia da Cruz Teixeira, tomou posse de chefe do executivo. Já na função de prefeita, por volta das 10h de hoje, 15, Ozélia foi a Prefeitura trabalhar.

Câmara de Municipal de Cabrália divulga Decreto sobre a cassação do prefeito

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui