Preço da gasolina aumenta em postos na capital e no interior

Litro na capital chega R$ 3,69, o que significa um aumento de R$ 0,40.

O preço do combustível ficou mais caro em Salvador e no interior do estado, nesta segunda-feira (2). Na capital baiana, o litro da gasolina, que custava entre R$3,14 e R$ 3,29, agora sai por até R$ 3,69.

O preço da gasolina e do diesel estão mais caros porque houve o aumento de tributos do Governo Federal, do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Encher o tanque, agora, pode custar R$ 166,05, a gasolina comum. Com o aumento dos impostos, o preço da gasolina ficou R$ 0,22 centavos mais caro nas refinaria.

O álcool também vai ter reajuste. O preço do litro do etanol está, em média, R$ 2,59, mas já foi encontrado até por R$ 2,69. A relação com a gasolina está acima dos 70%, o que torna a gasolina ainda mais em conta que o álcool.

Interior da Bahia

Em Vitória da Conquista, no sudoeste do estado, o aumento chega em média a R$ 0,40 centavos. O preço da gasolina varia entre R$ 3,50 a R$ 3,60 o litro.

Já em Feira de Santana, a maioria dos postos vai aumentar os preços a partir dos meio dia desta segunda-feira. Os postos que reajustaram os preços no domingo (1º) estavam vendendo o litro da gasolina a R$ 3,19, o litro. O que significa que está R$ 0,30 centavos mais caro que na última semana.

Em Juazeiro, no norte da Bahia, os preços ainda não foram reajustados. O preço da gasolina varia de R$ 3,40 a R$ 3,70.

Mais cara da Bahia

Já em Porto Seguro, no extremo sul do estado, os postos devem alterar os preços nos próximos dias. No domingo, o valor da gasolina ainda variava entre R$ 3,39 e R$ 3,49. Mesmo ainda sem o acréscimo, a gasolina de Porto Seguro é considerada a mais cara da Bahia.

O preço da gasolina deve subir cerca de R$ 0,22 o litro, enquanto o do óleo diesel deverá encarecer cerca de R$ 0,15 o litro.

Quem já está contabilizando o impacto do reajuste no orçamento mensal são os taxistas.

“A gente não tem como repassar isso para os clientes, porque a gente trabalha com taxímetro”, afirma o taxista Renato Pereira.

“A gente não pode parar. Esse custo a gente vai ter que assumir e vai ter um prejuízo para a gente no final do mês, e para nossas contas também. A gente vai ter que aumentar o número de horas trabalhadas para conseguir suportar isso”, acrescenta Renato.

O comerciante Luís Peres também reclamou do aumento do preço do combustível. “A gente que gastava em média R$ 60 a R$ 70 reais por semana vai acabar chegando em R$ 100 reais. Isso no final do mês, para a gente que é trabalhador, dificulta muito”, diz o comerciante.

A turista Ângela Santos saiu de carro de Brasília de carro e percorreu mais de 1,600 km até Porto Seguro. Ela ficou impressionada com o gasto que teve com combustível na ida e, na volta, vai ter que pagar o preço já com o reajuste.

“Com esse aumento, eu vou voltar para Brasília um pouco mais triste. Vamos andar de bicicleta. Dá próxima vez eu venho de bike”, brinca a turista.

Fonte: G1, com informações da TV Bahia

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui