Prado: Realizado Dia D da campanha de combate a sífilis

O Dia D visou reforçar as estratégias de prevenção. Fotos: Ascom/Prefeitura de Prado

Na última sexta-feira (27), a Prefeitura Municipal de Prado, por meio da Secretária de Saúde, Vigilância Epidemiológica e Atenção Básica finalizou a Campanha de Combate a Sífilis com o Dia D para reforçar as estratégias de prevenção.

A sífilis, popularmente conhecida como cancro duro, é uma doença infecciosa e sexualmente transmissível causada por uma bactéria. A infecção é altamente contagiosa e mostra os primeiros sinais nas fases iniciais, poucos dias após a contaminação. Nesse momento, há o aparecimento de manchas e feridas na pele. A partir da terceira fase, se não houver tratamento, ela pode causar cegueira, má formação congênita em caso de gestantes e deficiência mental.

Os sintomas da sífilis avançam conforme a evolução da doença. Na maioria dos casos demora anos para apresentar qualquer sinal. O problema acontece quando ela evolui para o estágio secundário e começa a se tornar um risco para a saúde, principalmente no caso de gestantes. A sífilis pode ser transmitida por meio da relação sexual sem preservativo, sangue contaminado e da mãe para o filho (durante a gravidez). É uma doença grave e pode causar sérias consequências para a saúde da criança, má formação do feto e até a morte.

Procure uma Unidade Básica de Saúde que atenda o seu bairro

A mobilização ofereceu em torno de 300  testes rápidos para sífilis, tendo estudantes e a população como público-alvo. Para quem não compareceu à mobilização, os testes (HIV, Sífilis e Hepatite B e C) são realizados nas unidades básicas de saúde em cada bairro do município.

Dúvidas sobre os métodos contraceptivos foram esclarecidas

De acordo com a equipe de Saúde, a mobilização foi satisfatória. “Vimos que a população tem muitas dúvidas acerca das DSTs [Doenças Sexualmente Transmissíveis]. Esclarecemos as dúvidas sobre os métodos contraceptivos ofertados pela nossa rede (SUS)”, destacou Edla Oliveira.

Agentes atenderam a população no Dia D da campanha

O secretário de Saúde alerta a população para os cuidados para evitar a sífilis. Segundo Luciano Mota, é necessário cuidados simples. “Use camisinha, converse com o seu parceiro sobre o assunto para que ele também tenha conhecimento da doença. Em caso de infecção, evite ter relações sexuais e, o principal, mulheres gestantes que desejam engravidar devem fazer o exame para prevenir uma possível contaminação do bebê”, alerta Mota.

Os sintomas da sífilis avançam conforme a evolução da doença

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui