Prado: Pais de bebê que teria morrido após cair de carro em movimento são absolvidos em novo julgamento

Versão dos pais diz que criança caiu do carro em movimento, polícia diz que informações são divergentes na Bahia — Foto: Imagem/TV Santa Cruz
Versão dos pais dizia que criança caiu do carro em movimento, mas a polícia achou divergências — Foto: Imagem/TV Santa Cruz

Após mais de 15 horas, os pais do pequeno Pedro Silva Carneiro foram absolvidos em segundo julgamento na última quarta-feira, dia 26, no fórum do Prado.

Jorge Mendes Carneiro (42) e Erisângela Santos (39) tiveram a prisão decretada, após os laudos de investigação apontarem que eles teriam agredido o bebê antes de sua morte.

O CASO

As investigações apuraram se houve falha no sistema de travas e na instalação da cadeirinha do carro, devido à versão de que a criança teria caído do carro em movimento.

O bebê de 9 meses morreu no dia 29 de outubro, quando viajava com os pais por uma estrada do município de Prado. Os pais da vítima só registraram o ocorrido um dia depois.

De acordo com a polícia, após a morte do bebê, o pai da vítima foi ouvido na delegacia e contou que o menino estava no banco de trás, na cadeirinha, mas sem o cinto de segurança. O homem disse que com a trepidação da estrada, a criança foi derrubada da cadeira e conseguiu abrir a porta do carro, o que causou a queda. O bebê estava no veículo acompanhado do pai e da mãe, que levaram o filho até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Prado, mas a vítima já chegou ao local sem vida.

O corpo de Pedro foi exumado no dia 22 de novembro em Itamaraju. O menino teve traumatismo craniano. O resultado da exumação realizada colaborou com a investigação do caso. O casal preso chegou a participar da ação de reconstituição, que durou mais de quatro horas, junto com a polícia.

O pai da criança passou por júri em maio de 2017, sendo inocentado, e a mãe tinha sido solta por falta de provas. Porém, o Ministério Público entrou com recurso e a Justiça reviu a decisão levando a novo julgamento.

Compilação G1 e SulBahiaNews

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui