Pr. Carlos Eduardo de Souza é empossado em culto da Igreja Metodista Wesleyana

Foto: Divulgação

No dia 21 de janeiro do ano de 2017 aconteceu o culto de posse do Pr. Carlos Eduardo de Souza, o mesmo vindo da Espanha assumiu o distrito e a igreja Metodista Wesleyana de Teixeira de Freitas, antes presidida com maestria por 12 anos pelo Pr. João Batista de Aguiar, este transferido para pastorear o distrito e a Igreja Metodista Wesleyana de Jequié – BA. O culto começou às 19h40 com hinos ministrados pelo ministério de louvor Soul Yasha, que mencionavam a fidelidade de Deus Pai para com as nossas vidas, logo após deu início a cerimônia de posse onde o Pr. João Batista agradeceu com carinho o companheirismo da igreja durante esses anos, mencionando o culto de despedida realizado no dia 14 de janeiro em que muito se emocionou.

Foto: Divulgação

Logo após convidou o Pastor Austrigesero Pereira Costa juntamente com os novos empossados, Pr. Carlos Eduardo e o Pastor auxiliar Carlos Andrade e suas respectivas famílias. Como ato simbólico, o Pr. João Batista deu uma Bíblia para cada Pastor simbolizando a entrega da frente de trabalho, a missionária Lucélia Aguiar orou pela família e pela Missionária Noélia de Souza, esposa do Pastor Carlos Eduardo, enquanto a esposa do Pastor Austrigesero Costa (Congregação do Vila Caraípe), Geisa Rodrigues, orou pela família e pela esposa do Pastor Carlos Andrade (Congregação do Kaikan), Lucilma Ferreira.

Foto: Divulgação

Logo após o Pastor João Batista convidou todos os pastores do distrito presentes para impor as mãos sobre o novo superintendente distrital e assim oraram entregando mais uma vez a vida do Pastor Carlos Eduardo de Souza nas mãos do Senhor, o mesmo trouxe a palavra de Deus naquela noite.  A família Wesleyana enfatiza a gratidão sem medida que sente pela vida do Pastor João Batista de Aguiar, homem integro e Pastor de ilibada postura, o nosso MUITO OBRIGADO, TE AMAMOS! E ao novo Pastor, Carlos Eduardo, o nosso coração está aberto para AMA-LO e RESPEITÁ-LO, pois quem começou a boa obra é por nós.

 

Fonte: Héber Lisboa de Aguiar

1 COMENTÁRIO

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui