Porto Seguro: Feira de Agroecologia movimenta praça do Relógio até este sábado

1ª Feira de Agroecologia, Alimentação Saudável e Qualidade de Vida. Foto Ascom

A praça do Relógio, em Porto Seguro, ficou movimentada na manhã de 06/04, para a abertura da 1ª Feira de Agroecologia, Alimentação Saudável e Qualidade de Vida, que prossegue até este sábado (07/04), das 8 às 17 horas. O evento está sendo realizado pelas associações de pequenos agricultores e indígenas em processo de certificação orgânica, com o apoio da Prefeitura de Porto Seguro, por meio da Secretaria de Agricultura (Seagri), e outras entidades locais e de outros estados.

Alunos de escolas públicas e particulares, vereadores, lideranças, técnicos, produtores e consumidores movimentam o espaço, composto de estandes e auditório, onde estão sendo realizadas palestras, oficinas, troca de sementes e mudas, além da venda de produtos orgânicos, como hortaliças, frutas, verduras, lanches veganos e vegetarianos, mel sem glúten, tapiocas, geléias, culinária indígena, entre outros. A organização é da coordenadora do projeto Selo Orgânico da Seagri, Adriana Rocha.

Entre as novidades, estão ainda a realização de demonstrações pelos brigadistas do Parque Pau Brasil e o recolhimento de recicláveis, através dos ecopontos montados no espaço. “Estamos sempre fazendo o nosso trabalho, mas agora temos a oportunidade de mostrar a nossa produção para que as pessoas possam comprar, conhecer e valorizar a nossa cultura”, diz Lourena Costa Bento, da Aldeia Indígena Juerana.

Sonho realizado

O presidente da Associação de Agricultores do Extremo Sul, Osvaldo Inocêncio também elogia a iniciativa e agradece a Seagri pela oportunidade. “Para nós agricultores, é uma conquista, um sonho realizado. É sempre uma luta colocar o alimento saudável na mesa dos consumidores. O que nós produzíamos, ficava escondido nas roças e hoje, estamos mostrando a nossa capacidade de produção. E ainda vamos fazer muito mais”, aposta.

O secretário de Agricultura, Alimoar Bittencourt comemora o sucesso do evento e as perspectivas para o futuro dos pequenos agricultores do município. “Hoje os pequenos agricultores estão vendendo mais de R$ 1 milhão por ano em produtos para a merenda escolar. Agora, 40% desses produtos serão fornecidos pela agricultura orgânica. Já temos o Selo da Agricultura familiar e estamos prestes a obter o Selo da Agricultura Orgânica”, salienta. Ele lembra que a maioria das doenças tem origem na má qualidade da alimentação.

Durante o evento, foi entregue também a premiação dos alunos vencedores no Concurso de Redação sobre alimentação saudável, realizado em parceria com a Secretaria de Educação. Em 1ª lugar, ficou Isabelle Almeida, que ganhou um tablet e Letícia Fernandes, um celular; em 2º, Maiana Fernandes de Jesus, um fone de ouvido e em 3º, Maila Maciel, que levou pra casa uma caixa de som.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui