Porto Seguro: Disputa pela presidência causa indisposições na Câmara

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma disputa de bastidores a cerca da sucessão pela presidência da Câmara de Vereadores de Porto Seguro tem causado arranhões entre os edis. Um dos quesitos que tem chamado a atenção é a mudança do regimento da Casa, que proíbe a reeleição para a mesa diretora.

Esse projeto está por entrar em votação, o que implica a possibilidade de candidatura do atual presidente, vereador Paulo Cesar Onish, o Paulinho Toa Toa. Para que a alteração tenha validade precisa de pelo menos 12 votos – maioria absoluta da legislatura. Articulações internas podem definir essa mudança nos próximos dias.

Quem também acena para uma candidatura a presidente da Casa é o vereador Miguel Ballejo, que até duas semanas atrás respondia pela Secretaria de Relações Institucionais. Ballejo protagonizou uma cena um tanto acalorada juntamente com o colega Evaí Fonseca, na sessão do dia 6/11.

Os vereadores foram às vias de fato, conforme asseguram os que presenciaram a contenda. Evaí, que representa o papel de líder do governo, é também um dos pretensos candidatos à presidência e o mesmo tem-se falado do recém chegado Miguel Ballejo. A disputa ainda promete capítulos novos nos próximos dias.

Evaí tem se esforçado para combater o papel oposicionista desempenhado recentemente pelo vereador Danilo Suprilar. Danilo rompeu com a base aliada e tem levado numerosos simpatizantes para as sessões, nas quintas-feiras. Em diversas ocasiões as sessões tem sido parcialmente suspensas pelos tumultos causados pelo público convocado pelo vereador Danilo.

Esse é um desenho novo da Câmara de Vereadores, que em nenhuma outra época teve disputas tão acirradas pela Presidência. No próximo ano, os valores de repasse podem chegar na casa dos 700 mil reais mensais, orçamento maior do que muitas cidades pequenas do extenso Estado da Bahia.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui