Porto Seguro: 1º Seminário de Gestão Indígena reúne Aldeias e lideranças políticas

Por Daniel do Valle / O Sollo

Superintendência de Assuntos dos Povos Indígenas apresenta ações e promove discussão, para elaboração de plano de trabalho a partir das demandas apresentadas

Caciques e integrantes de 18 aldeias do município participam do 1º Seminário de Gestão Indígena, realizado nos dias 11 e 12, pela administração municipal, em parceria com ONGs e entidades, através da Superintendência de Assuntos dos Povos Indígenas. As ações desenvolvidas foram apresentadas na Aldeia Barra Velha, em Arraial d´Ajuda, com abertura para discussão e elaboração de um plano de trabalho, a partir das demandas atuais, com novos desafios e metas.

O “Awê Pataxó”, ritual de dança que representa força, união, alegria, espiritualidade e conquista, abriu o evento. A programação foi dividida em três temas específicos.

O primeiro, “Políticas Públicas”, foi apresentado ontem (11), com participação das Diretorias Indígenas de Saúde, Educação Escolar e universidades parceiras, como a UFSB. O segundo, “Segurança Pública nas Terras Indígenas”, reuniu o Conselho de Caciques, Fundação Nacional do Índio, Polícia Militar/CAEMA e Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, com abertura para debate.

Já o terceiro tema, “Ações e Projetos nas Terras Indígenas”, apresentado hoje (12), contou com a colaboração do Projeto Fortalecendo a Rede de Proteção da Criança e do Adolescente de Porto Seguro, do Projeto Avante Juventude Pataxó, da Etno Consultoria/Veracel e do Grupo de Gestão em Sustentabilidade Indígena.

Entre autoridades e parceiros estiveram presentes os secretários de Governo e de Educação, pastor Erivaldo e Teresinha Siviero; o comandante da Polícia Militar, coronel Valter Serpa, além de representantes do Conselho de Caciques, Funai, Veracel e Secretaria de Justiça e Direitos Humanos da Bahia.

O superintendente de Assuntos dos Povos Indígenas, Juari Pataxó, ressalta a importância da união de esforços e ações voltados para o povo original desta terra. “ O seminário nasceu da necessidade de reunir as lideranças políticas e indígenas para elaboração de um plano de trabalho, com gestão sustentável. Trocamos muitas informações e mostramos o que já esta sendo feito. Temos uma relação muito boa com a administração municipal e as secretarias, que têm nos apoiado muito. Os resultados positivos estão vindo, justamente a partir do diálogo e integração com os parceiros”.

Durante o seminário, foi apresentado ainda o saldo positivo do trabalho das equipes volantes nas aldeias e dos mutirões, que vêm solucionando demandas em áreas como saúde, educação e regularização de documentos.

O Cacique da Aldeia Novos Guerreiros, Ararauê Pataxó, agradece pela oportunidade e pelo trabalho desenvolvido em parceria com as lideranças políticas, Indígenas, ONGs e entidades. Mas ele também adverte. “O mais importante para o nosso povo é a demarcação das terras indígenas. A terra é sagrada para todos nós. Precisamos de um local documentado para construir nossas casas e tirar nosso sustento”.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui