Por medo de panelaço, Temer deverá falar ao trabalhador só por meio das redes sociais

Foto: Reprodução

O presidente Michel Temer foi aconselhado por assessores a gravar um vídeo e reproduzi-lo nas redes sociais para falar à nação no dia 1º de maio, Dia do Trabalhador. O motivo é sua baixa popularidade e citações nos depoimentos dos executivos da Odebrecht. Se confirmar essa ideia, Temer agirá tal qual sua antecessora, Dilma Rousseff, há um ano.

Temer tem receio de que um pronunciamento na TV seja objeto de vaias e panelaços. Sua estratégia, porém, já chegou aos ouvidos de movimentos sociais ligados ao PT, que garantem um tuitaço contra as declarações do peemedebista caso prefira as redes sociais.

 

 

 

 

 

 

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui