Policlínica Regional de Teixeira de Freitas celebra 76 mil atendimentos em seu primeiro aniversário

Dra. Lizandra Amim, diretora da Policlínica Regional de Teixeira de Freitas. Fotos OSollo

A tarde de terça-feira, 20 de novembro, foi de festa na Policlínica Regional de Saúde de Teixeira de Freitas, que celebrou seu primeiro aniversário de funcionamento. O evento foi realizado na sua ampla recepção e reuniu, além da população, secretários de Saúde dos municípios consorciados ao Consaúde, que fazem parte da manutenção da policlínica, equipes das Regulações das Secretarias de Saúde, responsáveis pelas marcações e agendamentos, funcionários e diretoria, dentre outras autoridades.

Dr. Ronaldo de Toledo, diretor assistencial da policlínica

A policlínica foi inaugurada em 17 de novembro de 2017 e neste um ano tem muito que comemorar. A população concorda, afinal, foram mais de 76 mil atendimentos – entre consultas com especialistas e exames realizados, uma média de 6 mil pessoas beneficiadas com uma saúde de qualidade gratuita por mês. Em números da Ouvidoria, são 713 elogios contra 67 reclamações, um coeficiente que evidencia o trabalho humanizado e competente ofertado na policlínica.

Equipe reunida para celebrar o sucesso deste primeiro ano

Para a diretora da Policlínica, dra. Lizandra Amim, é uma satisfação comemorar o primeiro ano com números expressivos: “Mais de 76 mil exames e consultas, exames e consultas novas, que não tinham na saúde da região; isso nos dá orgulho”, e completa: “Esses exames e consultas não são apenas um número vazio, porque aqui o paciente é tratado de forma humanizada, e este é o nosso diferencial, dentro dos princípios éticos, nossa missão é tratar o paciente dentro da competência técnica, de forma humanizada, e com o melhor que temos em tecnologia; é como nós trabalhamos”.

O diretor assistencial da policlínica, dr. Ronaldo de Toledo; a diretora-geral dra. Lizandra Amim e o diretor do Hemoba, Rodrigo Lenini

E dentro deste modelo de trabalho, a policlínica conta com uma Comissão de Humanização, a qual auxilia a pensar ações que promovam bem-estar aos atendidos no local. Essa prática faz do aparelho de saúde policlínica parte da história de melhoria e fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Pensando em trazer para perto da população essa reflexão, durante a comemoração de aniversário foi lançada a campanha “Eu faço parte da história da policlínica”, cujo objetivo é promover a doação de medula óssea e, com isso, o doador passa a ser partícipe, também, da história de outra pessoa.

Secretário de Saúde de Teixeira de Freitas, Max Almeida

Dra. Lizandra detalha a ação, explicando que, entre irmãos, a compatibilidade de medula é de 25%, pequena, no entanto, se agrava a perspectiva quando se busca um doador não consanguíneo: as chances de compatibilidade são de uma para cada 100 mil doadores. “Precisamos reforçar o banco de dados. A policlínica faz parte da história de melhoria, de fortalecimento do SUS, e sua história pode fazer parte da história de alguém, por isso a campanha”, explica a diretora.

Para o próximo ano, terão novos procedimentos, como vasectomia e colocação de DIU, segundo dra. Lizandra Amim, que repetidamente agradeceu a Deus e ao empenho de todos os envolvidos no sucesso da policlínica, dedicando os créditos ao excelente trabalho feito em equipe.

Dr. Ronaldo de Toledo, diretor assistencial, externou sua felicidade em completar um ano de trabalho, “que é árduo, duro, mas, extremamente gratificante, quando a gente pensa que esse trabalho todo é dedicado à população dos 13 municípios, e Teixeira de Freitas incluído, nós ficamos muito felizes com a sensação de dever cumprido por apresentar essa policlínica com esses números de mais de 76 mil atendimentos, entre exames e consultas com especialistas”. E concluiu: “Parabéns à equipe, direção, todos os funcionários em geral da policlínica e que consigamos melhorar definitivamente a saúde do extremo sul da Bahia”.

O secretário de Saúde de Teixeira de Freitas, Max Almeida, elogiou o modelo de atendimento e organização da policlínica. “Todos os pacientes são tratados de forma individual, respeitosa e valorizados, sempre atendidos nos horários previamente agendados e por uma equipe qualificada”.

Houve um depoimento de um usuário do equipamento de saúde, da cidade de Itanhém, que definiu como “uma maravilha o atendimento da policlínica”.

O secretário de Saúde de Itamaraju, Elan Wagner, falou sobre a qualidade e excelência do atendimento na policlínica e da importância de valorizar o ser humano. Ele também parabenizou a equipe.

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui