Polícia Civil de Teixeira contabilizou 89 homicídios em 2018

A coordenadora da 8ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), delegada Valéria Fonseca Chaves. Foto: Arquivo/OSollo

A Polícia Civil de Teixeira de Freitas contabilizou 89 homicídios no ano de 2018. Os dados também apontam que a 8ª Coordenadoria de Polícia do Interior – Coorpin elucida crimes acima da média nacional.

Em relação ao ano de 2017, houve um aumento 07 homicídios. No ano passado, a Polícia Civil contabilizou 82 homicídios. Neste ano, também aumentaram as mortes por oposição à intervenção policial, subindo de 09, em 2017, para 14, em 2018. Mesmo com um trabalho constante de investigações da Polícia Civil, em parceria com o Ministério Público, Judiciário, Polícia Militar e CPTF, houve um aumento nas mortes.

Importante salientar que, mesmo com o aumento das mortes neste ano (inferior a 10%), os números da 8ª COORPIN, na gestão da delegada Valéria Chaves e sua equipe, são muito positivos em relação aos anos anteriores.

Segundo dados comparativos com os anos de 2015 e 2016, houve uma redução de 18,57% nas mortes. Em 2015, foram 103 homicídios e, em 2016, foram 107, somando 210 homicídios. Na gestão da delegada Valéria, em 2017, foram 82 homicídios e em 2018 foram 89, totalizando 171 homicídios – 39 mortes a menos.

A redução dos números de homicídios nestes dois anos de gestão se deu ao excelente trabalho da coordenação da delegada Valéria e seu adjunto, Robério Farias, dos delegados do Núcleo de Homicídio e Tráfico, Manoel Andreetta e Bruno Ferrari, do delegado titular Ricardo Amaral e demais delegados da Delegacia Territorial.

A Polícia Militar (87ª CIPM), sob o comando do Major Silvio Nunes, e demais comandantes das Especializadas (CAEMA, RONDESP), realizaram um excelente trabalho ostensivo, tirando muitos criminosos de circulação e apreendendo armas e drogas.

Sem contar a parceria com a direção do Conjunto Penal, na pessoa do Tenente Coronel Osiris Cardoso, Ministério Público e Poder Judiciário. Todos realizaram um excelente trabalho de inteligência e apoio, promovendo uma maior sensação de segurança, e um maior senso de Justiça na sociedade e nos familiares que perderam seus entes queridos, mas viram muitos assassinos respondendo pelos seus crimes. O NHT da 8ª COORPIN realizou um excelente trabalho com altos índices de elucidações e conclusão de inquéritos, que, inclusive, estão acima da média nacional.

Fonte: Liberdade News

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui