PODEMOS SER MUITO MELHORES

“Portanto, sejam perfeitos como perfeito é o Pai celestial de vocês.” (Mateus 5.48)

Sempre que lia este verso incomodava-me com a completa impossibilidade do desafio que ele propõe. Por que então Jesus disse tal coisa? Ser perfeito como Deus é perfeito é algo completamente além de qualquer possibilidade! Mas relendo este chamado de Jesus como parte do que antes Ele disse sobre amor, bondade e misericórdia, podemos encontrar espaço para engajamento no pedido de Jesus. Ele não exagerou e nem disse algo em vão. Temos um chamado para nos igualar a Deus. O Evangelho é o anúncio de possibilidades e compromissos de vida que desenquadram-se dos padrões e possibilidades que caracterizam nosso mundo. E por eles, cada um e todos nós está convidado a uma vida nova. A graça anunciada pelo Evangelho é lugar em que cabemos todos nós e em que todos podemos experimentar mudanças incríveis.

O Evangelho nos convida a olhar para novas direções. Abre a possibilidade de rompimentos e novas perspectivas. Aquelas pessoas que ouviram Jesus estavam sendo chamadas a agirem como Deus age. Chamadas a desenvolverem a bondade, amor e misericórdia que caracteriza Deus. Na medida em que imitassem Deus estariam tornando-se filhos de Deus: “Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem, para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus.” (Mt 5.44-45a). Pois, disse Jesus, Deus, o dono do sol e da chuva, agracia a todos, bons e maus, com ambos. Chuva e sol para justos e injustos (v.45b). A mensagem de Jesus é um convite para que imitemos Deus e nos tornemos como Ele, dando o melhor de nós a outros, por causa de quem Ele é e do Ele faz!

A similaridade com Deus não significa e nem é inspiração para o exclusivismo, para a separação. Porque Deus não se isola, ao contrário, se dá amorosamente. A similaridade não é uma negação de nós, mas uma afirmação dele e de Sua presença em nós. Trata-se de uma chamado para que possamos acreditar que é possível ser melhor, por causa dele. Acreditar que podemos ir além do que nos ensinaram e do que a vida nos impôs, e protagonizar o divino em pequenas ações. É um incentivo à virtude. Uma convocação para que sejamos amorosos e bondosos como nosso Pai celeste é! Para ambicionarmos ser como Ele, superando o que seriamos ou temos sido, o que aprendemos e o que experienciamos. Porque Deus nos ama, por causa do que Cristo fez, há novas  e incríveis possibilidades. Jesus está nos chamando a crer nisso. Podemos ser melhores, muito melhores do que temos sido. Pode acreditar. E isso tem a ver com amor. O amor muda tudo!

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui