PM de Porto Seguro prende chefe do tráfico de drogas do subúrbio da capital

Descrito com um dos mais violentos criminosos do subúrbio de Salvador

Foto: Divulgação/Polícia Militar

Na noite do último domingo, dia 25, por volta das 22h, policiais militares do 8º BPM, de Porto Seguro, realizaram a prisão de Rafael dos Santos, vulgo ‘Paripe’, 29 anos, hospedado em um hotel na Orla Norte da cidade de Porto Seguro na companhia de Camila Rodrigues Bastos, 27.

A PM chegou ao local para atender uma ocorrência de agressão envolvendo um casal hospedado no hotel. Durante a ação, os militares constataram que ambos faziam uso de maconha e, ao proceder a abordagem no interior do quarto, Rafael do Santos tentou dispensar um envelope através da janela.

No envelope, estavam várias anotações referentes ao tráfico de drogas em Salvador. Ao ser questionado sobre o conteúdo das anotações, o suspeito ofereceu dinheiro aos policiais em troca de sua liberdade, sendo imediatamente dado voz de prisão ao criminoso pelo crime de corrupção ativa.

Após análise dos dados coletados junto ao suspeito preso, verificou-se Rafael integra uma organização criminosa com origem no Estado do Rio de Janeiro e lidera o tráfico de drogas em diversos bairros do subúrbio de Salvador, especialmente nas localidades de Rio Sena, Periperi e Praia Grande.

CHEFE DO TRÁFICO E HOMICIDA

Rafael dos Santos, vulgo ‘Paripe’, possui uma extensa ficha criminal na capital baiana, sendo um dos criminosos de maior periculosidade em Salvador.

Segundo o comandante do 8º Batalhão, o Tenente Coronel PM Anacleto França, sua prisão possui dois aspectos importantes: a desarticulação de parte de uma organização criminosa que opera nos bairros periféricos da capital e eventual desarticulação dessa organização com delinquentes da cidade de Porto Seguro.

Para o Major PM Roberto Araújo, comandante da 18ª CIPM, com sede em Periperi/Salvador, a prisão de Rafael é um passo importante na melhoria da segurança da comunidade local, pois sua organização criminosa produz dezenas de delitos como homicídios, extorsões, tráfico de drogas e de armas.

Rafael permanece preso por ordem judicial devendo ser removido para a capital do estado, onde responderá pelos crimes pelos quais é acusado.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui