Plano de ação para o desenvolvimento do extremo sul baiano é apresentado hoje

O secretário de Relações Institucionais (Serin), Cézar Lisboa, apresenta nessa quinta-feira, 14, no município de Teixeira de Freitas, a linha de ação para o início da execução e governança do Plano de Desenvolvimento Sustentável Costa das Baleias.

O ato marca o encerramento das reuniões entre gestores públicos e representantes da sociedade civil, realizadas nos 13 municípios do Território de Identidade Extremo Sul, durante esse mês, pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Bahia (Codes), órgão vinculado à Serin. Os encontros foram promovidos no intuito de alinhar os planejamentos.

Construção participativa

Fruto de um trabalho de pesquisa, consulta popular, discussões técnicas e articulação política, o Plano de Desenvolvimento Sustentável da Costa das Baleias foi construído após mais de duas mil entrevistas junto às lideranças locais, gestores públicos estaduais e municipais e com a comunidade.

“No Plano da Costa das Baleias está elencada uma série de ações que necessitam da articulação entre os poderes públicos, empresários e entidades dos movimentos sociais. Precisamos agora reafirmar o compromisso de todos com o desenvolvimento sustentável do extremo sul”, afirmou Cézar Lisboa.

Costa das Baleias

Lançado em 2012, o Plano apresenta estratégias para o desenvolvimento sustentável do território, incluindo objetivos, parcerias, metas e indicadores, contemplando-se diversos aspectos – crescimento econômico, apoio aos pequenos empreendedores, geração de emprego e renda, qualidade de vida, equilíbrio social, de gênero, étnico e racial, equilíbrio sócio-territorial e fortalecimento das identidades culturais da região.

O projeto foi elaborado pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Bahia, juntamente com a Associação dos Prefeitos do Extremo Sul (Apes) e as empresas Fibria, Suzano Papel e Celulose e ArcelorMittal.

“O objetivo é a construção de um grande entendimento entre os atores sociais, visando o desenvolvimento sustentável do Território. Nossa expectativa é inaugurar um modelo de governança do desenvolvimento que sirva de exemplo a ser aplicado em todos os demais Territórios de Identidade da Bahia”, ressaltou o coordenador executivo do Codes, Edson Valadares.

 

Fonte: Ascom Serin

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui