PF apreende armas e munições em área de conflito entre fazendeiros e índios

Duas equipes da PF com o apoio da Companhia Independente de policiamento Especializado (Cipe) atuam para execeutar os mandados

A Polícia Federal cumpriu dez novos mandados de busca e apreensão em fazendas ocupadas por índios no município de Itaju do Colônia, no sul da Bahia nesta sexta-feira (9). De acordo com informações da TV Bahia, duas equipes da PF com o apoio da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) atuam para execeutar os mandados.

Cinco outros mandados foram cumpridos no último dia 5, totalizando 15 apreensões na região desde o início dos conflitos entre índios e fazendeiros. Ninguém foi preso durante as operações da Polícia Federal, que encontrou espirgandas, revólveres e munição.

Em entrevista ao Correio24horas no último dia 5, os mandados não estão restritos apenas aos índios, fazendeiros armados também devem ter as armas apreendidas. O Ministério Público Federal também está apurando denúncias de ameaças e agressões entre índios e fazendeiros no município. Segundo a Fundação Nacional do Índio (Funai), 22 lideranças indígenas já morreram na luta pela terra na região. A disputa pelo território de 54 mil hectares atravessa oito décadas.

Conflito entre índios e fazendeiros

A região de Itaju do Colônia é uma área de conflito entre índios da etnia Pataxó Hã-Hã-Hãe e fazendeiros. Cerca de 500 índios ocupam 48 fazendas próximas ao município. Eles querem pressionar o Supremo Tribunal Federal (STF) a julgar a demarcação da Terra Indígena (TI) de Caramuru-Paraguaçu, área que abrange todas as fazendas.

Os índios dizem todas as fazendas estão dentro das áreas previstas para a demarcação da TI. A Funai garante que a área em questão foi demarcada em 1937 pela Diretoria de Serviço Geográfico do Exército e que, desse modo, os invasores seriam os fazendeiros.

 

Fonte: Correio

 

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui