Pesquisa aponta que pessoas não apegadas ao celular são mais felizes

(Foto ilustrtaiva – CSB Brasil)
É comum pensar que pessoas que não largam o celular possuem uma vida social badalada.

No entanto, os viciados que não largam o aparelho nem sequer por alguns minutos podem ser mais infelizes do que os não tão apegados, é o que diz um estudo. De acordo com a pesquisa, usuários ávidos do celular e de redes sociais sofrem de ansiedade.

Os pesquisadores analisaram o caso de 500 estudantes, contabilizando dados como quantidade de uso diário do celular, produtividade diária e até a perspectiva de vida destes jovens.

O resultado foi um tanto surpreendente – ao invés de se sentirem mais conectados aos seus amigos, o uso constante do celular causou aumento de ansiedade por se sentirem na obrigação de estar sempre em dia com tudo que está acontecendo.

O achado dos cientistas Jacob Barkley, Aryn Karpinski e Andrew Lepp, da Kent University, em Ohio, EUA, vai contra outra pesquisa que afirma que o uso constante do celular melhorava interações sociais e reduzia a solidão.

“As redes sociais me prendem muito ao meu celular. É como se eu tivesse uma obrigação a mais”, disse um dos estudantes. Outro reclamou que o celular o tornava muito acessível a qualquer hora, enquanto ele deveria estar mais focado em outras tarefas. Andrew Lepp ainda comenta: “Não existe “eu” ou um tempo só na vida de alguns desses estudantes, e é essencial para a saúde mental que o ser humano tenha um tempo dedicado a ele somente. É quando o cérebro analisa tudo o que aconteceu e processa essas informações, diminuindo estresse”.

Os estudantes que participaram da pesquisa tinham entre 18 e 22 anos, e foi utilizado métodos científicos para relacionar os níveis de ansiedade com o nível de satisfação que eles tinham com os eventos do dia-a-dia. “A obrigação de responder mensagens e estar em contato constante gera ainda mais estresse na rotina”, conclui Andrew.

Não é difícil encontramos por aí pessoas que não largam o celular por nada, seja em bar, festa, no trabalho, no horário de almoço e mesmo em casa quando estão com familiares. Este vício gera muita preocupação, pois tira valor da conversa casual e pode encurtar laços sociais ao invés de aumentá-los. E você, é viciado no seu smartphone? Fica esperto!

 

 

Fonte: Areah

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui