Pecadores e suas dívidas

“Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores.” (Mateus 6.12)

Sempre que me deparo com esta parte da oração não consigo evitar o pensamento de que inverteu a ordem das coisas. Explico: ao meu ver, a súplica adequada seria: “Perdoa-nos e ensina-nos a perdoar aqueles que nos ofendem assim como o Senhor nos perdoa”. Acho mais lógico tendo em vista que Deus é quem perdoa como se deve perdoar. Quanto a nós, não é incomum que tenhamos dificuldades em perdoar. Somos mais dados a nos magoar do que a perdoar. E normalmente estabelecemos condições rígidas e temos a nossa lista dos erros imperdoáveis. Mas Jesus, contrariando a (minha) lógica, construiu a oração em outros termos.

“Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores”. Não devemos orar isso sem ter consciência das implicações! Se Deus nos perdoa na mesma medida que perdoamos, como está a nossa dívida com ele? O que Jesus está nos ensinando com essa parte da oração? Pessoalmente creio que Ele está nos dizendo que não devemos ir a Deus para pedir o que não estejamos dispostos a dar ao nosso próximo. A oração nos chama a este compromisso. Não podemos pedir que Deus nos abençoe e a mesmo tempo amaldiçoar nosso próximo. Não podemos pedir que Deus tenha misericórdia de nós e não sermos misericordiosos com nosso próximo. A relação com Deus sempre envolverá a relação com as pessoas.

Há pessoas que atacam pessoas em nome de Deus, sendo que Deus nos pede para, em nome dele, amar as pessoas. Somos chamados a ser pacientes com os difíceis, amar até os nossos inimigos. As vezes achamos que é compromisso de fé jugar e condenar, achamos que nos cabe defender a honra de Deus desejando que a ira divina puna “o pecador”. Tais atitudes parecem-se desvios e falta de sensatez espiritual. Somos pecadores, todos nós. O que devemos é pedir misericórdia para nós e para o outros. E mostrar misericórdia! Ao orar, lembre-se disso: que o seu relacionamento com Deus seja inspiração para seu relacionamento com as pessoas. Pois é possível que Deus considere isto como critério para lidar com você. Portanto ore e viva da maneira certa. Se orarmos como devemos, nos tornaremos as pessoas que devemos ser.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui