PARAÍSO POÉTICO

Na luz do poema o perfume da flor
Na palavra calada a sabedoria
Em uma Poesia se revelou,
Apressado o menino corria
O homem andava o idoso pensava
O tempo cruelmente passava
Vida é um entrave ou um atalho para o paraíso…
Um galho seco deixou
Caminho perdido jamais esquecido
À alma não encontrou
Rosa que pelo espinho se apaixonou
Da loucura do sexo não desfrutou
Mas com seu perfume tantos gozos gerou
Tempo perdido
A menina que sozinha chorou
O poeta que em cada sonhos ou versos
a liberdade preservou
A poesia se enfeitou
O caminho pavimentado deixou
A alma gostou
Coração aquietou
Para às noites frias
Um cobertor encontrou
Com seus devaneios
Na cama vazia triste acordou…….

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui