Para os mais fortes

“Nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos.” (Romanos 15.1)

Ser um casal não é fácil. Ser família às vezes também não. Toda equipe enfrenta o desafio de construir sintonia, cooperação e unidade. Ser igreja também não é fácil e exige aprendizado. Mas é muito bom ser casal, família, equipe e igreja. É sempre melhor estarmos juntos, mas precisamos aprender a lidar uns com os outros. Precisamos aprender a ocupar o nosso espaço e a respeitar o espaço do outro. Precisamos escolher cooperar e aceitar a cooperação do outro. Paulo termina sua carta Aos Romanos tratando do tema da vida comunitária. Ele se dedica a ajudar aqueles irmãos a seguirem juntos, apesar das diferenças. Toda igreja precisa aprender isso.

Você notou o que Paulo escreveu? Alguns poderiam dizer que ele estivesse sendo irônico, no sentido de usar a figura de linguagem “ironia”. Parece que seus leitores estavam considerando outros como muito infantis e débeis na fé, por não serem capazes de lidar com a vida da mesma forma que eles. Ao escrever, Paulo necessariamente não estaria concordando que eles fossem fortes, mas procurando ajuda-los a, sendo ou não fortes, agirem com amor. E se eram fortes, mais uma razão para serem amorosos. Os fortes devem ajudar os fracos! Talvez os estivesse chamando de fortes para que percebessem que também eram fracos. Fosse como fosse, a questão era que, sendo uma comunidade de fé, estando unidos em Cristo, deveriam ser amorosos e cuidarem uns dos outros, sendo pacientes uns com os outros. Desafiador, mas necessário.

Quando pensamos apenas em nós mesmos, quando ficamos fechados em nossos próprios pensamentos, satisfeitos e admirados por quem somos e pelo que pensamos, perdemos completamente a paciência e disposição e caminhar com outros. Paulo está combatendo isso. Aqueles irmãos deveriam ceder e caminhar com os mais fracos (ou os que eles julgavam mais fracos). Somente em amor fazemos isso. E é o amor o caminho que devemos escolher sempre. Não há maturidade sem amor. Maturidade sem amor facilmente e rapidamente se transforma em orgulho, presunção e prepotência. Leia novamente o verso. O que ele tem a lhe dizer? Ele não diz que devemos ceder em qualquer coisa ou sempre. Todavia, devemos sempre ser pacientes e estar prontos a cooperar e respeitar uns aos outros. E, quanto mais forte você se considera, e maduro, mais cabe a você fazer o necessário para que as coisas estejam bem.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui