Oração, prontidão e gratidão

“Dediquem-se à oração, estejam alertas e sejam agradecidos.” (Colossenses 4.2)

Se queremos firmar um bom princípio para nossa vida, devemos desenvolver um habito que o apoie. Paulo nos orienta a nos dedicarmos à oração, estarmos alertas e sermos agradecidos. Que hábitos você pode desenvolver para que essas três atitudes sejam incorporadas ao seu estilo de vida? Quanto à oração, um bom hábito é diariamente ter o seu momento a sós. Ter um tempo para estar sozinho, sem TV ou mídias sociais. E neste momento dedicar-se a Deus. Nutrir a consciência de Sua presença e lembrar-se com atitude de confiança do grande amor que Ele tem por você. Se você é matinal, coloque isso no primeiro momento do dia, antecipe um pouco seu horário de levantar-se. Se não é, escolha o melhor momento. Talvez o final do dia. Mas dedique-se à oração.

Estar alerta, que é a ênfase esta semana, exige que mantenhamos claro nossa finitude, os riscos naturais da vida e também a perspectiva do Reino de Deus – que significa, entre outras coisas, reconhecer que Ele tem propósitos e vontades para nossa vida enquanto existimos e realizamos nossos propósitos pessoais. Quanto mais cremos, buscamos e nos submetemos a Deus, mais se harmonizam nossos propósitos com os dele para nós. E a vida fica muito melhor. Incomparavelmente melhor! Assim, procure cultivar uma espiritualidade, uma vida de fé, que seja mais integral, enraizada na existência. Seu culto não deve ser um evento destino de sua rotina. Isso lhe ajudará a viver mais alerta. Cultive relacionamento com cristãos comprometidos e tenha uma agenda de compromissos em que se exponha ao ensino das Escrituras. Não vá eventualmente a uma igreja. Viva cotidianamente sua fé.

Quanto mais você se dedicar à oração, e quanto mais você desenvolver uma perspectiva de atenção com a vida, mais profundamente você viverá. Mais terá olhos para ver livramentos, bênçãos e manifestações do amor de Deus. Mais perceberá que o copo está meio cheio e não, meio vazio! Mais verá o melhor e não o pior das pessoas. Mais rapidamente superará as frustrações geradas pelas decepções, assim como superará mais rapidamente as dores que as lutas e perdas da vida podem trazer. Para apoiar isso, desenvolva o hábito de reconhecer e agradecer. Diga mais “obrigado”. A Deus e às pessoas. Elogie mais e critique menos. Veja mais o que há, do que o que falta. Isso é fuga? Não. E aprender a lidar de modo saudável com as insuficiências da vida. Deus abençoe você. Que seus hábitos fortaleçam virtudes e que sua vida seja uma dádiva para quem convive com você.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui