OAB de Teixeira de Freitas realiza ato contra extinção da Justiça do Trabalho

Advogados protestam contra extinção da Justiça do Trabalho. Fotos: Elizeu Portugal/OSollo

Na tarde desta segunda-feira, 21 de janeiro, membros da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) da Subseção de Teixeira de Freitas se reuniram para protestar contra a extinção da Justiça do Trabalho. A manifestação aconteceu em frente à Vara do Trabalho da cidade, no bairro Bela Vista.

Em entrevista ao jornal OSollo, o atual presidente da OAB/Teixeira de Freitas, dr. Daniel Moraes, explicou que a manifestação acontece em todo Brasil, não somente com a OAB, mas com diversas entidades. O objetivo é chamar a atenção da sociedade em geral para mudanças que podem acarretar na restrição de direitos sociais.

O presidente da OAB/Teixeira de Freitas, Daniel Moraes, concede entrevistas

Recentemente, declarações do atual Governo Federal indicariam para uma possível extinção da Justiça do Trabalho. Parte da justificativa seria de que as causas desse âmbito poderiam ser resolvidas pela Justiça comum.

Este dia está sendo marcado por essa mobilização, por meio da força que há na unidade da OAB, da advocacia. Nós ainda temos em pauta ataques sofridos contra a manutenção da Justiça Federal em Teixeira de Freitas e contra a desestruturação da Justiça de 1º Grau”, disse o advogado Daniel Moraes.

O fim da Justiça do Trabalho acarretaria em um ambiente de incertezas e insegurança jurídica

Também participaram do ato membros de diversos sindicatos, a imprensa e representante do Poder Legislativo. Durante o protesto, as falas se voltaram para conscientizar a todos acerca do atual momento político nacional por meio de reflexões trazidas sob diferentes pontos de vistas.

Ali Abutrabe, conselheiro estadual da OAB, que participou do ato, declarou que não se pode aceitar que haja a extinção da Justiça especializada, para que as demandas trabalhistas sejam julgadas pela Justiça comum.

Maine Mitiko e Graça Siloti, diretoras da OAB-Teixeira de Freitas, também estiveram presentes na mobilização. “A presença marcante da imprensa e a participação das inúmeras lideranças sindicais da região apoiando o movimento, além de mostrar força, deixou claro que a advocacia e toda sociedade estão atentos e vigilantes”, declarou Maine Mitiko, secretária-geral da OAB-Teixeira de Freitas.

Na Bahia, o protesto aconteceu simultaneamente em outras cidades, como Feira de Santana, Camaçari, Ilhéus, Itabuna, Eunápolis, Bom Jesus da Lapa, Porto Seguro e na capital, Salvador.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui