O amor de Deus

“Vejam como é grande o amor que o Pai nos concedeu: que fôssemos chamados filhos de Deus, o que de fato somos! Por isso o mundo não nos conhece, porque não o conheceu.” (1 João 3.1)

O Deus que nos mandou amar, nos amou. E em seu amor, nos adotou como filhos. Ele nos pede para tornar o amor o foco de nossa vida – é o maior e mais importante dos mandamentos e dele dependem toda a Lei e os Profetas (Mt 22.37-40). Mas não somente isso. Ele também nos convida a alicerçar nossa identidade, nossa coragem para viver, no fato de que fomos amados e fomos recebidos como Seus filhos. Saímos das mãos do destino, das mãos dos poderosos, das mãos das circunstâncias. Estamos nas Mãos de Deus. Isso muda tudo.

Essa notícia para aqueles cristãos a quem João escreve era fortalecedora. Eles não precisavam se medir pelo olhar dos homens. Deviam “ver” o grande amor do Pai por eles. É uma benção quando, em meio aos desafios e crises da vida somos levados a ver, pela fé, o grande amor de Deus por nós. É isso que nos possibilita viver a oração (ou compromisso) de Habacuque: “Mesmo não florescendo a figueira, não havendo uvas nas videiras; mesmo falhando a safra de azeitonas, não havendo produção de alimento nas lavouras, nem ovelhas no curral nem bois nos estábulos, ainda assim eu exultarei no Senhor e me alegrarei no Deus da minha salvação.” (Hb 3.17-18) Ser filho de Deus é tudo!

A vida é incerta, mas o amor de Deus é certo. Ele não irá nos amar, não julgará nosso mérito para ver o quanto pode nos aceitar. Ele já nos amou e concedeu o máximo: nos fez seus filhos em Cristo Jesus. Esta é a certeza cristã. Precisamos aprender a viver nela e dela. Precisamos nos rever e nos redefinir a partir dela. Tudo o mais é circunstancial. O amor de Deus é definitivo. Qualquer posição, qualquer recurso, qualquer poder que tivermos vai falhar um dia e não servirá para nos sustentar. Perderá completamente a eficácia. Mas o amor de Deus nos sustentará, fortalecerá e dará vida. Olhe mais para o lugar certo: veja como é grande o amor do Pai. Creia neste amor e viva como filho de Deus.

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui