Nove cidades baianas têm situação de emergência reconhecida pelo governo federal por causa de temporais

Nove cidades na Bahia foram afetadas por chuvas intensas: Almadina, Coaraci, Ibicaraí, Ibicuí, Irecê, Itabuna, João Dourado, Juazeiro e Lapão. Publicação do reconhecimento ocorreu nesta quinta-feira (19).

Famílias perderam móveis, eletrodomésticos e mantimentos em Almadina — Foto: Divulgação/Prefeitura de Almadina

Nove cidades baianas que foram atingidas por temporais, no início deste mês de novembro, tiveram o reconhecimento federal da situação de emergência. A medida do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) foi publicada na edição desta quinta-feira, 19 de novembro, do Diário Oficial da União.

O governo da Bahia já havia decretado situação de emergência nas nove cidades, por causa de chuvas intensas. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 4 de novembro.

A medida é válida para as cidades de Almadina, Coaraci, Ibicaraí, Ibicuí, Irecê, Itabuna, João Dourado, Juazeiro e Lapão.

No início de novembro, muitos desses municípios registraram chuvas acima de 50 milímetros. Em Irecê, por exemplo, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a estação da cidade registrou, em 24 horas, 138,4 mm de chuva. A média esperada para o mês inteiro de novembro é de 100 mm.

Alagamento em Irecê, no norte da Bahia — Foto: Reprodução/TV Bahia

O reconhecimento permitirá que prefeituras solicitem apoio do Governo Federal para ações de socorro e assistência à população, restabelecimento de serviços essenciais e recuperação de áreas danificadas.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento, para ter acesso a recursos emergenciais, estados e prefeituras devem apresentar o Plano Detalhado de Resposta (PDR), por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2ID).

Após a análise por equipes da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec), se aprovado o plano, o MDR define o valor do recurso a ser disponibilizado para ações emergenciais.

Fonte: G1

Comente!

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui